Protesto machista na marcha das vadias.

Hoje, dia 26 de Maio de 2013, fui tomar um bom vinho em frente a Marcha das Vadias...


Levei uma placa onde tava escrito

SOU MACHISTA

NÃO SOU ESTUPRADOR

ACREDITO E DEFENDO A IGUALDADE DE DIREITOS E DEVERES PARA TODO MUNDO

Fiz minha manifestação pacificamente, tomando um vinho e conversando com os amigos. Lógico que as pessoas fizeram questão de me recriminar.
Fizeram ameaças que me fizeram rir...
Me xingaram de coisas que achei infantil...
Tentaram queimar minha placa...
E por fim quebraram minha placa e eu não fiz nada...

Me declarei machista em meio a mais de uma centena de feministas bitoladas e apenas declarei aquilo que acredito...
E isso está bom pra mim...


E se me perguntam se eu despertei o ódio delas; Digo que não...
O ódio sempre esteve com elas...

Imagem

FONTE: https://www.facebook.com/photo.php?fbid ... =1&theater

4 comentários:

  1. Cadê a tolerância? Opiniões divergentes das "vadias" não podem ter?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tipo de tolerância que pregam vadias marchantes e outros marxistas culturais é a chamada "tolerância repressiva", um conceito de Herbert Marcuse que pode ser resumido em tolerar tudo aquilo que ajudar a avançar a agenda gramscista-marxista e reprimir tudo aquilo que atrasá-la. Segue um link para um texto traduzido a respeito. Aliás, seria uma boa que o pessoal da Real desse uma destrinchada daquelas nesse texto, até para se municiar ainda mais contra esse tipo de gente.

      Excluir
  2. muito legal cara,tomara que na proxima ,junte se mais caras igual a vc,se desse como participar com vc,eu iria ....

    muito bom.

    ResponderExcluir