Ludwig Von Mises e uma breve visão do homem comum. (MGHB)

Resgatado por Nedless Kane


Ludwig Von Mises e uma breve visão do homem comum.

"O homem comum não especula sobre os grandes problemas. Ampara-se na autoridade de outras pessoas, comporta-se 'como um sujeito decente deve comportar-se', como um cordeiro no rebanho."

É precisamente esta inércia intelectual que caracteriza um homem como um homem comum. Entretanto, apesar disso, o homem comum efetivamente escolhe. Prefere adotar padrões tradicionais ou padrões adotados por outras pessoas porque está convencido de que esse procedimento é o mais adequado para atingir o seu próprio bem-estar. E está apto a mudar sua ideologia e, conseqüentemente, o seu modo de ação, sempre que estiver convencido de que a mudança servirá melhor a seus interesses."

Trecho de "A Ação Humana. Um tratado de Economia."

Agora eu pergunto: Quantas pessoas vocês conhecem que não sejam dessa maneira?

A maioria age assim, por pura comodidade intelectual. Preferem aderir a novas idéias do que trilharem seus próprios caminhos, mas é claro, desde que essas idéias venham carregadas de promessas que atendam as suas expectativas. Esse é um traço maciço do que Nietzsche chama de "espírito de rebanho".

É precisamente nesse conceito que se fundamenta grande parte das forças que as idéias "politicamente corretas" possuem.

Muitas pessoas não apóiam homossexualismo e feminismo porque simpatizam com esses movimentos. Eles os apóiam, tanto para não serem excluídos do meio social, como também, por terem a esperança de que por estarem compactuando com esses grupos, terão benefícios futuramente, por terem sido fiéis a causa. E também, crêem que os que agirem diferente, em breve serão punidos.

A sociedade não vive só um "espírito de rebanho", é também um "rebanho de mascarados".

0 comentários:

Postar um comentário