RELATO - 05 ANOS em 05 dias

Relato do usuário Vingador

Venho aqui compartilhar meu relato com vocês do meu último relacionamento.

Foram 05 anos, sou de Goiânia, Body é o meu melhor amigo, junto com o irmão dele. Meu pai tinha negócios no Amazonas, e desde moleque passava minhas férias lá, para ver os negócios que meu pai tinha, numa dessas idas e vindas eis que encontrei minha ex lá, "NEIDE", ela era melhor amiga da atual "esposa" do meu primo, encontrei-a em um churrasco no dia da final da copa américa, e eu estava no interior do Amazonas e vinha passando o rodo em geral, porque tinha saído do meu primeiro relacionamento há 07 meses (detalhe namorei primeira vez por 04 anos, uma mulher de outro estado, pra variá).

Meu primo perguntou e a Neide? Daí eu falei se ela vacilar eu pego... beleza.. nisso, peguei o telefone dela com meu primo (porque ele namorava a amiga dela) e a liguei para sair (detalhe chamei para um rodízio, sempre fui meio bruto, body sabe disso, nunca tive muito meio termo). Ela prontamente aceitou, afinal, mulher quando quer faz o diabo.

Peguei ela, fui pegando, adiei minha passagem para voltar para goiânia, nisso ela marcou uma viagem comigo para uma cidade do interior do Amazonas, onde tinha cachoeiras, fomos no carro dela, ela reservou hotel, pagou tudo. Rolou sexo nervoso (óbvio).

Nessa época ela já estava para formar-se em medicina e eu era acadêmico de direito, afinal ela era 2 anos e 7 meses mais velha que eu, logo, as coisas para ela vieram mais rapidamente, afinal, a cronologia do tempo (ser mais velha) facilitava.

Como ela morava em outro estado, conciliávamos entre idas e vindas, eu ia pra la, ela vinha pra gyn, nisso ela se formou e foi trabalhar em uma cidade do interior do AM, fui lá ajudei ela com a mudança, em tudo, era quase um marido nessa época, afinal mulher não sabe fazer nada por ela própria, a não ser infernizar.
Até que um dia ela passou em residência médica em especialidade X em Manaus.
Me formei, tirei a carteira da OAB, era advogado.

Sempre fiquei muito indeciso entre concurso, e advogar, todos que fazem direito sabe da triste realidade do curso quando se forma, primeiro que voce é um MERDALHÃO, quando se forma nem ter uma profissão você tem, precisa passar pelo crivo da OAB que reprova 90% por exame.

Já Medicina não é bem assim, já forma, é médico e ganha-se VALORES ABSURDOS (experiência pessoal).

Quanto a Residência o serviço era precário ela tomava radiação e daí como já era advogado, resolvi usar da profissão, primeiramente fui ao MEC e tentei descredenciar o serviço de modo que ela pudesse ser realocada em outro local, CONSEGUI, ela se realocou para Brasília (agora seria mais fácil afinal Brasília é um pulo de Goiânia) e entrei com uma ação para ela para reaver o dinheiro da bolsa de residência médica, que o hospital de origem deixou de pagar porque ela prestaria serviços em Brasília e não mais Manaus.

Até aí tudo bem, contudo, ela não tinha parentes, nada em brasília e onde ela ficou? Na casa da minha tia, porque eu era o único que tinha, foram isso durante 03 anos, minha tia dando assistência e eu indo lá eventualmente, até que em um dado tempo eu me mudei para lá para fazer um curso para tentar o concurso do procon, de modo que ficaria la e finalmente "viveríamos como casalzinho bonitinho", nesse meio tempo recebi uma proposta para trabalhar em goiania em um escritório como advogado, mas neguei.

Graças a Deus, ela nunca foi ciumenta, nem tinha joguinhos, a não ser a encheção de saco para eu ir pra lá constantemente... e como a carne é fraca, e ela lá e eu aqui, comecei a pegar várias durante o meu namoro, e, não distanciei dos principais amigos, até ia para boate e ela sabia (sempre joguei aberto), sempre tentei doutrinar ela a meu jeito, afinal se tu começa dando filé, mulher comerá filé, se um dia tu der um contra-filé ela se emputece, a minha acostumei no osso.

Entretanto, a cobrança do tempo de namoro e do cronos (ela ser mais velha) ficaram mais constantes para que eu pudesse ter um sucesso profissional como ela (o que era impossível) ela ganharia 25 a 35 mil LÍQUIDO, que concurso me daria isso como bacharel em direito? Nenhum, e advocacia então iria requerer tempo, perdi várias oportunidades por tentar conciliar meu futuro junto ao dela (meu principal erro), No 5o. ano de namoro a ação que tinha entrado foi procedente e ela ganhara 40 mil pila (dessa grana só vi 04 mil, não pagou nem a porra da gasolina que gastei para resolver os pepinos na Justiça Federal de Brasília).


A mãe e as irmãs da mãe desenvolveram depressão, ajudei a mãe dela quando ela veio aqui, doença foda (creio eu que a Neide acabará tendo a mesma coisa, pelo fator familiar e pelo nervosismo peculiar), fiz o meu melhor.

Depois de um tempo, resolvemos viajar para os EUA em março do ano passado, ficamos 15 dias lá, FOI FODA, PAÍS FODA, cultura foda, coisas baratas, enfim, muito bom, meu tio pediu para que trouxéssemos um IPAD, e como era primeira vez ficamos com medo de trazer muitos eletronicos e sermos taxados, a partir daí começou o inferno na casa dos meus tios entre eles e ela (dado a história do IPAD e acredito pelo longo tempo que ela ainda estava lá), fui pra lá e mais uma vez ajudei em tudo peguei as coisas dela e em uma manhã uma mudança de 03 anos botei em dois carros, carregando livros, achei um flat fantástico para ela ficar.

Nisso mudei para lá com ela, ajeitei tudo, deixei a casa em ordem, mais uma vez, daí quando tive que voltar para minha cidade, isso depois de 02 semanas lá direto, ela ficou emputecida, pois, não era para eu voltar e deveria ter ficado com ela e dado um rumo na minha vida (advogava, e estudava para concurso, mas minha carreira estava bem estagnada, pois, perdi muito tempo a ajudando e me deixei de lado).

Beleza um dia fomos num sábado a leroy merlin comprar armários para casa dela, preguei aquelas porras tudo na mão sem instrumentos apropriados, fiquei com calo pra caralho, no domingo ela com cara de cu pro meu lado e eu perguntei o que era, e ela não queria dizer, beleza, insisti até que ela falou que queria terminar e bla bla bla que eu não decidia minha vida e tal, daí cheguei nela depois de muita discussão e falei é o seguinte: Vou lá tentar entrar no escritório daquele amigo que tinha me convidado para trabalhar e eu não aceitei, pois, tentei estudar para ficar aqui com você e se ele aceitar você vai para lá comigo assim que acabar sua sub-especialização, daí alugamos um canto e ficamos lá? Daí ela sim, tá certo, daí fiz novamente a mesma indagação e afirmei que eu tinha uma palavra a cumprir e que se ele me chamasse não poderia dizer não, e ela novamente aceitou a proposta.

Eis que vim para cá e já tinha uma ideia em mente de abrir meu escritório, junto com um colega para afinal resolver minha vida com a Neide, eis que, 3 dias depois, ela me liga dizendo que estava trazendo minhas coisas para terminar nosso namoro (detalhe ela tinha ligado na minha mae antes de mim e disse a mesma coisa pra ela, porque nao conseguira falar comigo) e minha mae comecou a me ligar perguntando se estava tudo bem (porque eu estava arrumando o carro da Neide, que eu sempre trazia para goiania, para fazer revisões, por ser mais barato), cheguei em casa ela foi dura e firme na decisão e terminou.

Beleza, sofri pra caralho 2 dias, sou católico e espírita (se é que é possível), pedi para meu avô me ajudar e ele foi me dando vários sinais e fui tocando minha vida. Naquele dia lembro de um amigo falando: cara vai encher tua cara e pegar mulher, resolvi optar diferentemente, afinal, eu vinha perdendo meu espaço por causa de mulher, aí que surgiu a ideia de fazer meu site para divulgar meu trabalho, comecei a estudar como fazer um site, programar, tudo novo, e ocupei minha mente pelo término do meu namoro, com esse site profissional.

A partir daí comecei a fazer vários clientes, algo que não surgira em 03 anos, me profissionalizei, fiz altos cursos gratuitos na OAB, curso de oratória, comecei a dar palestras sobre Direito do Consumidor, até que após um mês de conclusão do site (que levaram 03 meses para ser feito), fui convidado a dar entrevista a folha de SP, sobre um caso aéreo.

Enfim, meu lado profissional decolava, algo jamais visto por mim mesmo, desde que estava com ela. E como a vingança de um homem é o sucesso profissional e a minha vingança estava sendo feita, faltava o pequeno detalhe para coroar o bolo com uma cereja: uma mulher mais bonita.

Fiquei 06 meses solteiro, peguei mais de 70 mulheres comi umas 40 nesse tempo, tinha certeza de que eu saíria na rua e pegaria uma vagabunda, bastava querer sair, comecei a malhar pesado, o dinheiro que eu tinha juntado para ficar com Neide e noivar/casar, investi em mim fiz uma lipo e comecei a malhar pesado e alimentar decentemente, as mulheres já me achavam muito atraente fisicamente.

Depois de 06 meses encontrei uma moça, que não gosta de sair, que fica comigo aos fds, não bebe/fuma, é muito mais bonita, resolvi namorar, e como disse o Body, de tudo isso tiro a conclusão: aproveite sua vida por você próprio, e as fases, se o namoro estiver bom, continue namorando, se está ruim, simplesmente largue.

obs.: Nunca namore mulher mais velha, afinal o tempo acaba com elas primeiro que a gente, essa minha 3a. namorada é 06 anos e 6 meses mais nova, dá pra doutrinar melhor, mais fácil de entender as coisas, e acima de tudo não perca oportunidade, acredito que se eu não tivesse pegando outras enquanto estava namorando talvez teria sofrido muito mais, e jamais deixe de tocar seu lado profissional por agradar uma mulher, elas não valorizarão.

Hoje continuo malhando pesado, tô com um corpo massa estava com 29% de gordura corporal estou com 16%, sou membro de uma Comissão da OAB, e presidente de uma subcomissão, dou palestras em universidades, e a Neide, ah a Neide continua bem na carreira dela (como não poderia ser), mas quanto ao lado pessoal (no último reveillon, que eu já estava com a outra) ela pediu para passar com meu tio que havia brigado com ele ao sair de casa, tamanha era solidão, e, eventualmente liga aqui em casa para pedir conselhos a mim (raramente) e ao meu pai, e ainda afirmou: "Sua namorada é linda", dor de cotovelo é mato.
"Toda mulher é interesseira, inclusive sua mãe foi com o seu pai"

1 comentários:

  1. Bom relato, mulher gosta de dinheiro, quem gosta de peru e bicha. Fico imaginando se vc fosse um da classe "E" queria ver ela olhar na sua cara.

    ResponderExcluir