Como você lida com seu EGO?

Por Mailer.

Não há dúvidas de que as mulheres são cada vez mais escravas de seus próprios egos, tendo nas bajulações um vício, um alimento para algo que parece ser uma síndrome de auto afirmação que atormenta a alma e cobra cada vez mais delas mesmas. Precisam sentir-se poderosas e colocadas em pedestais, sempre em posição de VANTAGEM em relação ao sexo masculino, amparadas pelas leis, pelo mercado, pelo senso comum e pela mídia. Tudo isso é instrumentalizado, é claro, pelos manginas, que são a maior fonte bombeadora de egos que existe nesse mundo.


Exemplo de como uma mulher acha que deve ser tratada por TODOS os homens

Qualquer publicação feminina no facebook rende imediatamente dezenas de comentários - alguns com alto potencial de vergonha alheia. No mesmo contexto, uma mulher com alguma beleza (e os critérios aqui costumam ser bem flexíveis, pois os homens hoje estão demasiadamente pouco exigentes) só precisa andar um pouco na rua para receber cantadas diversas e ter sua dose diária de massageamento de ego.

Nós, homens, vivemos em um mundo completamente diferente no que diz respeito a esse ponto em específico.

Elogios femininos não fazem parte do nosso cotidiano - a menos que favores financeiros e materiais, ou ainda vantagens pessoais, estejam em jogo. Nosso padrão de expectativas em relação ao EGO é totalmente diferente do mundo feminino. Toda pessoa precisa ser notada, seja ela homem ou mulher. Essa é uma exigência inerente ao meio social. Mas a situação do homem está tão deplorável que parecemos estar acostumados a ser IGNORADOS.

Reflita: quantos elogios femininos você recebe por dia? quantas cantadas? quantas indiretas? Quantos favores você recebe de mulheres? Irrisório, não é mesmo? Não se surpreenda se notar que sua vizinha mal acabada, estranha e anti social tem uma rotina de inflamento de ego bem mais intensa e agitada que a sua.

Aí é que entra a diferença.


Por que elas não me notam?

Nós estamos mais acostumados a lidar com rejeições, pois estamos condicionados a aceitar a realidade de que, a menos que tenhamos algum destaque altamente interessante para as mulheres, iremos passar completamente despercebidos. Nosso condicionamento é a REJEIÇÃO e não a BAJULAÇÃO. Na outra ponta, temos a clássica dificuldade feminina em lidar com a rejeição, resultado do costume que elas tem de serem ADULADAS, BAJULADAS, GLORIFICADAS e IDOLATRADAS todos os dias e em todos os lugares.

Elas não precisam fazer muito esforço para ter seus egos elevados aos níveis mais altos da atmosfera terrestre, mas os homens (especialmente os medianos) precisam se virar para alimentar essa necessidade social e individual, cuja existência não pode ser negada.

Um homem honrado procura a satisfação pessoal - e o consequente status do ego - com o desenvolvimento pessoal, trabalhando metas para si e não para os outros. Para se sentir bem ele se supera no trabalho, incrementa o desempenho nos estudos, evolui na academia, aprende novas coisas e cuida de si mesmo - e isso inclui a aparência, claro. Um sujeito honrado não depende de elogios que, dada a realidade atual, ele sabe que tem grandes chances de serem falsos.

Com isso, a pergunta é: COMO VOCÊ CUIDA DO SEU EGO?

0 comentários:

Postar um comentário