Trajetória e rasteiras que tomei na vida

Por Predador


Eu tenho 31 anos , e vou contar como foi minha vida desde a adolescencia e como ficou depois da real, um resumo como um todo.

Eu fui um bom filho desde pequeno, educado, prestativo , e sempre respeitei muito meus pais principalmente pela educação rígida que tive, era comum quando eu entrava na casa de algum colega, os pais deles me elogiarem ou as vezes até "criticar" pelo excesso de educação que fui criado, enfim estudei em excelentes escolas de são paulo até meus 14 anos.

Aos meus 14 anos, estava sentindo como a falta de grana me deixava triste, embora sempre fui de classe média, meu pai jamais deu dinheiro para eu me "divertir" com os colegas, sair para ir ao shopping assistir "esquadrão classe A" etc, e isso me revoltava um pouco, pois sabia que algum dinheiro que iria gastar no shopping era irrelevante para meus pais.

Nesse mesmo período resolvi trabalhar com 14 anos , e consegui um emprego de office-boy para ganhar um salario minimo , eram 3 diretores na empresa e claramente 1 não gostava de mim , e eu nunca soube o motivo, as vezes eram 16:50 da tarde e eu saia as 17:00 horas, ele fazia eu ia para o outro lado da cidade para motivos pessoais, como pegar uma receita médica para ele, ou comprar algo que eu poderia comprar ao lado, mas por algum motivo de economia minima , fazia eu ir até o outro lado da cidade.

Eu me sentia melhor por poder comprar uma calça jeans da "zoomp" , por poder comprar algumas coisas que gostava , mas acabei me equivocando pela escolha, pois enquanto meu pai tinha prazer em pagar para eu estudar nas escolas melhores de sp , com o trabalho eu tive que estudar a noite e acabei indo para uma escola publica, e era realmente chocante a comparação de ensino na particular com a publica.

Eu sinceramente não sei se minha vida seria diferente se eu continuasse sem dinheiro mas pudesse continuar em estudar nas escolas particulares, talvez sim talvez não, mas com certeza o conhecimento seria diferente.

Depois de alguns anos ja tinha um emprego razoavel e eu com 20 anos comprei um carro 0km praticamente á vista ,na época carros populares custavam 12.000 reais, talvez esse seja um dos meus maiores erros que cometi, mas aprendi muito com eles tambem que resultaram boas escolhas,sociais,emocionais no futuro.

Não tem problema nenhum em vc comprar um carro , desde que o uso vc irá fazer dele, o motivo, e para mim claro que era para pegar mais mulheres, ter maior vida social etc, isso tudo eu consegui , ainda mais por ser um dos poucos a terem carro no meu convivio social.

Porém essa vida vicia , baladas, mulheres, amigos, vc sempre sorridente mesmo depois de um tempo vc estar com o cartão de crédito estourado, o nome já no spc/serasa enfim, claramente eu poderia estar bem se não fosse o excesso de "social" , e sair com a maior quantidade de mulheres possíveis, mesmo que fosse para viajar para ver uma delas , o celular tocava diariamente mais de 5 x vezes no dia por amigos parasitas, as vezes até colegas que vc jamais foi de conversar, eram capazes de te ligar para dizer que tinha uma "balada" imperdivel.

Paguei caro por esse exibicionismo barato, com o tempo não era novidade dos meus amigos saberem que eu estava sem dinheiro e até tive que vender o carro que mal pagou metade de minhas dividas , e o óbivio acabou o dinheiro, o carro, acabou os amigos e as mulheres, muitos até olhavam com cara de nojo para mim, não descaradamente , mas eu percebia claramente isso.

Passei quase 3 anos sem sair direito , sem ter amigos para conversar, e sem mulheres, claro que uma ou outra eu ainda pegava , mas a diferença era brutal , o que me deixava mais emputecido eram os "amigos" que já naquela época percebi que não existia "amigos",até me evitavam claramente por não ter espaço no carro deles, e claro que jamais iria ficar se humilhando para sair com eles, me afastei totalmente, isso ainda na matrix.

Consegui me reestabelecer , passei em 1 lugar como analista financeiro em uma multinacional francesa que tinham 96 candidatos , o salario era o dobro que eu ganhava antes, beneficios bons, etc , mas a vida me deu outra rasteira por falta de experiencia e por continuar na matrix , achando as mulheres como seres "angelicais".

Acabei conhecendo minha ex esposa(mãe solteira) em um barzinho , e em pouco mais de 7 meses estavamos casados, ela era tudo que um homem sonha: bonita, gostosa, carinhosa,muito sexo de qualidade e o que mais me "enfeitiçava" era o esforço dela sempre querer me ver enquanto namoravamos.

Posso dizer que esse foi o maior erro da minha vida , é incrivel como quando uma mulher alcança seu "objetivo" de casar , ela muda completamente, talvez por acabar o desafio para elas e elas se sentirem no comando, e o mais intrigante que eu nunca vi uma pessoa ser tão ruim e boa ao mesmo tempo quando queria algo de mim,era uma perfeita atriz.

Não vou estender muito por esse assunto ,pois já falei sobre esse relato varias vezes, mas acabei casando por estar apaixonado, por medo de perder a namorada, por achar que nunca iria encontrar outra mulher (esse é o pensamento de todo matrixiano) , por estar satisfeito com o sexo que ela me dava.

O pior ainda estava por vir, incrivel que como em 2 meses de casado ela mudou completamente , mesmo ela não trabalhando e eu sustentando não somente ela como a filha , ela não admitia ela lavar a louça por exemplo , a vida dela era ficar assistindo tv sempre , saindo com a filha dela para shoppings , almoçar fora (fast food) praticamente 3x por semana, e eu o idiota trabalhando que nem camelo para presentiar ela cada mes de casado, com roupas novas não só para ela como para filha.

O final depois de quase 2 anos de casado já sabem , é o inferno emocional diariamente por motivos que são irrelevantes, mas por um minimo motivo se tornava o maior motivo para regular sexo, e até evitava de me beijar quase sempre isso foi acontecendo depois de 2 meses de casado e subindo gradativamente, ou seja, eu servia apenas para sustenta-las (provedor), contas de luz subiu 300% quando casei, comida de 300 reais foi para quase 1.500 reais , incrivelmente as exigencias iam subindo com o tempo até dela querer administrar meu salario , é obvio que não aceitei pois saberia que em menos de 5 dias não teriamos nem arroz e feijão em casa, até isso foi motivo para ficar sem fazer sexo por quase 3 meses.

Mesmo podendo ter uma vida razoavel solteiro , casado eu vivia pior que mendigo , simples eu não comia no meu horario de almoço para não faltar coisa que ela esbanjava em casa,usava até roupa rasgada pois na minha cabeça eu não tinha direito de comprar algo para mim, pois teria que pensar na "familia" , a vida de um homem casado tem muita complexidade , se eu citar os motivos ficaria até amanha de manhã aqui escrevendo, enfim depois de eu pedir e implorar para ser despedido da empresa enfim me atenderam , não por eu não estar satisfeito com o trabalho, mas não tinha animo nem de levantar da cama que na epoca já dormia em outra cama separada por não aguentar olhar na cara da esposa , e eu queria uma vida diferente para mim , pois aquilo não era vida, queria jogar tudo pelos "ares" mesmo gostando ainda dela, mas era uma mistura de amor e odio que nem eu entendia como todos na matrix.

Comecei do zero novamente, fui morar com meus pais e fui bem recebido , mudei de profissão e ainda trabalho nela , claro que todo recomeço é dificil , mas a paz que sentia de estar livre do inferno emocional era realmente um excelente motivo para voltar a viver.

Conheci a real logo depois , e tudo que eu já tinha vivenciado, presenciado , via outros membros com duvidas semelhantes, problemas parecidos, e quando lia os blogs principais era como um choque de tanta realidade, que mesmo alguns matrixianos sabendo que é verdade, poucos tem coragem de admitir a realidade ,, simples preferem viver na ilusão da matrix social e amorosa.

No começo uns 3 meses tive algumas crises de identidade com a real, porem sabia que pelo menos na internet o que eu lia, ninguem estava me enganando, ninguem amenizava as situações do nosso cotidiano com a lida com as mulheres tanto quanto como o desenvolvimento masculino.

Na época com quase 28 anos a cobrança aumenta , ainda mais por eu voltar a morar com os pais, isso me incomodava no começo , mas hoje não dou a minima para isso e moro aonde me sinto bem, ajudo com as despesas de casa e nos serviços gerais que precisam ser feitos.

Como relatei mudei de profissão após o divorcio e sinceramente me encontrei aonde eu trabalho com prazer, embora eu não tenha salario fixo e nem carteira assinada, vivo feliz assim , pouco me importo com as "cobranças" que a sociedade pede, é claro que sou bastante ambicioso e estou trabalhando para ter uma vida confortavel nos proximos 10 anos, vivendo de "dividendos" de empresas da bolsa de valores, mas a mudança principal é que hoje não faço média com ninguem , vou em barzinhos , baladas quando tenho vontade e disposição para ir , e não para ficar fazendo social, o valor do meu dinheiro hoje em dia é para meu investimento e é chocante como o dinheiro rende no meu bolso.

Incrivelmente eu depois da real eu não namorei mais nenhuma mulher, e não por querer ou por falta de oportunidades, mas sim que com o dinheiro que tenho é para meu uso somente , quero poupar o quanto conseguir para daqui 10 anos me aposentar, sim não quero trabalhar até 60 anos , é uma escolha minha e pessoal.

Quero deixar claro aqui , que não sou nenhum exemplo de sucesso, como perceberam eu tomei varias rasteiras de mim mesmo, vivo feliz e de bem com a vida desse jeito, durmo como uma pedra, tenho meu carro comprado 0km novamente que realizei no começo do ano ,e consegui o desapego com o tempo de real, junto com a experiencia e maturidade de um homem aos 30 anos, existe sim a possibilidade de um dia eu namorar se encontrar uma mulher decente, mas com certeza as coisas depois da real são bem diferentes, e não sei se alguma mulher teria todo esse "amor" para me acompanhar.

A unica coisa que descarto totalmente hoje em dia é casamento, pois dificilmente um casamento dura a longo prazo , e jamais farei algo que não acredito, indiferente da mulher que eu relacionar um dia seriamente , essa tambem é uma escolha minha e pessoal.

Um salve para real :oba:

9 comentários:

  1. Antes da real, eu sabia uns 80 a 90% sobre a realidade (mulheres, "amigos", parentes, vizinhos,etc)... digo isso pois passei por poucas e boas... e como eu sou observador, vi aos poucos como as coisas realmente eram... quando encontrei a real pela internet, percebi que não estava enganado, apesar da maioria da nossa sociedade achar que viver na matrix é algo bom e saudável... uma dica a todos homens... JAMAIS dê um centavo a mulher, por dois motivos: 1° - muitos homens já pegaram ela pela simples existência dele e sequer pagaram um cachorro na esquina para ela (claro com isso, tu terás que aceitar que pegar mulher de acordo com tua realidade, muitos homens preferem pagar uma "linda" do que pegar uma mulher mais ou menos); 2° - mulher quando tem dinheiro, não te empresta 10 reais (ela só dará/emprestará dinheiro, caso ela seja 10 anos mais velha do que tu ou se ela for muito feia e tu for "normalzinho").

    Hoje posso afirmar que sei 99,99% sobre a realidade...

    ResponderExcluir
  2. Ainda tem gente(feministas) que critica a Real, ela está salvando vidas!
    Viva a Real!!!!

    ResponderExcluir
  3. Ótimo relato, foi muito util pra mim. Nao digo da parte do casamento, porque eu ja sai da matrix e isso pra mim nao é novidade, mas no começo do relato - do carro que vc comprou. Eu estou com 19 anos e estou sonhando em comprar um carro pra mim... mas to vendo que é melhor eu guardar esse dinheiro

    ResponderExcluir
  4. Vocês não passam de uns ferrados emocionalmente que cresceram acreditando que o mundo era bonitinho e um belo dia, de repente, a vida deu uma rasteira, se frustraram e passaram a reclamar de tudo, são o tipinho que diz "aí que mundo injusto" ou "tudo eu, tudo eu, isso só acontece comigo". ahuahuahauhauhauhaha  Ah, agora que descobriram que o mundo não é bonitinho, aprendam a ser fortes e viver a vida real sem essas reclamaçõezinhas tolas dignas de uma criança de cinco anos. 

    ResponderExcluir
  5. Não reclamamamos da realidade, ela é uma só, as pessoas como voce que estão estragando achando que o "jeitinho brasileiro" , a corrupção, a desmoralização da sociedade é algo correto, pessoas que seguem valores e condutas morais são escrachados de "frustados ou ferrados emocionalmente, tipico discurso de feminista que acha qe ja nasceu sabendo, mas a unica coisa que sabe é falar, a atitudes são as piores.

    ResponderExcluir
  6. essa justiceira comete um erro costumaz,o fato de estarmos vindo ao blog e escrever sobre nossas experiencias,não nos faz fracos.Estamos bem,melhoramos,e estamos aqui passando um pouco da nossa vivencia ue,o fato de se melhorar desliga o nosso senso critico?

    ResponderExcluir
  7. é o vitimismo, elas acham que estamos nos usando vitimismo, porque so elas podem usar vitimismo, mas não estamos usando isso aqui. elas ja começam equivocadas qualquer texto delas aqui.

    Elas são como os agentes do filme matrix, quando as pessoas começam a enchergar a realidade ou alguem mostra essa realidade ai elas fazem de tudo para usar atificios para desqualificar o pensamento, que esta se libertando.

    isso deve ser irritante para elas quando nos não pensamos como elas querem.

    ResponderExcluir
  8. se elas criticam(na maioria da vezes se vitimizam)tá Ok,mas se agente o faz,somos chamados de "viados" e toda sorte de "apelidos" =(

    ResponderExcluir
  9. oi justiceira andei lendo alguns de seus comentários, como este, que acabei de ler, e percebi uma coisa, você é revoltada e tem muita inveja não preciso falar de quem né afinal toda mulher tem por isso nos imitam tanto pq são vazias por dentro. voçe seria igual a um computador velho precisa de formatação urgente e apagar o q existe no seu HD caso não funcione mais não resta nada alem de lixo  
    muito da sua personalidade se revelou voçê não passa de uma criança como a maioria das mulheres são. pois agem pela emoção ou seja
    são fracas para tomar decisões importantes sozinhas. E você ler o conteudo desse site a deixa em panico e indignada, aki vai uma dica : jamais mudara a forma de pensar de alguem .
    não sei sua aparencia física mas pela categoria e a revolta de tudo o que expressa deve ser uma pessoa mal amada e recalcada, pois deve ter levado chifres até nos calcanares bjosss no fundo, mas bem no fundo você é uma pessoa legal que é digna de pena e misericórdia. 

    ResponderExcluir