[Relato] Aluna e Professor Cafa

Por Kenshiro

Esse final de semana teve um churrasco da turma da faculdade da minha namorada.

O Churrasco foi feito em um prédio bem chique que fica de frente pra praia.

Ao passar pela portaria, no lado direito ficava as churrasqueiras e a piscina.

A minha namorada disse que a turma dela, a maioria era composta por mulheres, porém 70% dos que tavam la era homem.
Como não conhecia ninguem e não tava nem disposto a fazer amizades com os mesmos, fiquei numa mesa com minha namorada e suas 2 amigas.

De repente surgiu o assunto de namorado.

A Marina (nome ficticio da 1 amiga) disse o namoro tava meio conturbado, e que o cara tinha terminado com ela, mas o mesmo mantinha fotos dela nestas redes sociais. Ela falou que ele ja fez isso várias vezes e depois ele sempre voltava. (ou seja, no final das contas nao terminou porra nenhuma, era so briguinha mesmo)

A Fernanda (nome ficticio da 2 amiga) disse que o namorado e da Policia Federal e teve que se mudar pra bem longe, eles se veem de mes em mes, e eles costumam sempre viajar pra Fernando de noronha, da a ela presentes caros, a Fernanda disse que o ama. :rimbuk: 
A Marina (que se diz evangelica) e a Fernanda pegaram uma mistura de vodka com limão, enquanto não vinha a carne.

Via que elas ja estavam ficando um pouco altas, e começaram a reclamar dos namorados. Nessa altura, tinha um cafinha la do churrasco que ficou dando ideia nas duas.

Depois de um tempo a Fernanda disse que ia no apto de uma amiga, deu um tempo o cara despistou e sumiu tambem.

A minha namorada falou comigo: Ta demorando a Fernanda ne??? O que sera que ela ta fazendo na casa de fulana de tal??

Disse para ela: Acorda!!! Ela foi dar uns pega no cafinha do churras.

Ela falando: Mas ela nao tem namorado??? :chocado: 

Disse a ela: Vou provar pra voce, quer ver? repare na espressao corporal dela, quando ela chegar.

Quando ela chegou, perguntei na cara de pau.

- Voce sumiu Fernanda??? Voce tava aonde??

Fernanda respondeu: - Ue?? Porque voce quer saber??? Ela tava com Cara de espanto.

Disse a ela: Nada não, porque sentimos a sua falta. Só por isso. Ai depois a Fernanda se retirou do local.

Disse para a minha namorada: Eu tenho um faro Filho da puta para descobrir safadezas e piranhagens, amanha voce me diz se tou certo ou não.

Enquanto isso, o churrasco tava pocando, pessoal tirando foto, e um ou outro casal dançando. Porem a maioria dos homens ficavam só no zero a zero.

Finalzinho de Churrasco, chegam 2 (dois) professores, logo toda a atenção das alunas foi em cima desses caras.
Era uma puxação de saco que me dava nojo, tinha até periguete servindo vodka para os professores.
Os caras que organizaram o churrasco, pagaram por ele, Enquanto isso os professores chegaram la na maior cara de pau, nao tiraram 1 real do bolso, e ja tavam com a mulherada disputando por eles a tapas.

Um desses professores (que tem maior cara de Cafa) é relativamente novo 32 anos, porem com o corpo inferior aos demais do churrasco.

Via as meninas olhando uma para as outras suspirando pelo professor Cafão.

Esse professor Cafão, começou a ser engraçar pro lado da Marina, chamou ela pra dançar, ficaram de papinho, e depois os 2 sumiram.

Depois, os 2 foram vistos na frente do prédio se pegando, cheguei a ver até passada de mão na bunda.
O Negocio ja tava tão escancarado, que todo mundo tava sabendo dessa historia do professor, ainda mais que a Marina tinha namorando.

O Professor Cafão, chamou a Marina pra ir no barzinho. Marina aproveitou e chamou a Fernanda, eu e minha namorada.

2 alunos também se ofereceram e fomos todo mundo no carro do professor. Era um Corola, modelo 2011. Ficaram ao todo 7 pessoas dentro do carro.
Ao sair do carro, A Marina e a Fernanda ja estavam bem a frente, eu e minha namorada estavamos atras do professor.

Os 2 alunos ficavam de gracinha com o professor cafão: Vai bater saco hoje hein??

A minha namorada escutou e foi falar pra Marina, Marina ficou puta, arrumou uma desculpa e saiu de la. O professor cafao ficou puto.

Aproveitei e fomos embora tambem.

No outro dia, a Marina ligou pro cel da minha namorada. Falou que tava arrependida, tava chorando muito, que foi fraca, nao devia ter bebido,vai ser mal falada na faculdade etc
Logo a minha namorada foi aconselha-la: Voce nao é culpada, errar e humano, o cara tava indeciso. Fui percebendo a conversa, ela demonstrando o seu lado obscuro.

Disse para ela depois: Porque tu nao jogou a real nela??? Ficou acobertando essas merdas, ela é exclusivamente culpada pelo o que aconteceu. Depois que faz as merdas é facil dizer que foi fraca e se fazer de santa.

Ela apenas me disse: Estou dizendo para ela apenas o que ela quer escutar, se eu dizer o que penso, posso perder uma amiga.

A Fernanda tambem ligou para a minha namorada e confessou que pegou o Cafinha do churrasco. Ela pediu segredo.

E Voces confrades, o que acham desse relato tão escabroso??

8 comentários:

  1. rapaz, é a realidade mesmo, ja vi muito isso acontecer.

    ResponderExcluir
  2. escombroso nara, isso é normal brow
    essas putinhas matriculadas sao tdo vadias particulares
    nao tem do da buceta mesmo e dp qrem se pagar de santa
    é a liberdade feminina cara, dao o cu e se arrependem depois
    e as outras fdp das mulheres acobertam.. kkkk
    puta que pariu mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Escabroso não, amigo... BANAL, totalmente previsível...

    ... Infelizmente

    ResponderExcluir
  4. Essa é a realidade, as mulheres sabem disso, nos homens só podemos imaginar o que realmente acontece quando a gente não vê.

    Transão são elas, comparado as mulheres nos somos um bando de ponheteiro.

    ResponderExcluir
  5. ja  vi  coisa  pior....  mulher  moderna  naum  presta  pra  relação  seria  abram  os  olhos...

    ResponderExcluir
  6. Eu tenho um faro Filho da puta para descobrir safadezas e piranhagens, né meeeeuu... puta mundo injusto! kkk #momentoboça

    ResponderExcluir
  7. imagina o namorado dela... filha da puta! cara nao da pra confiar em ninguem velho... Nenhuma delas, por mais santa q possa parecer... Jamais confiem 100%

    ResponderExcluir