Palavras - Os Agentes do Politicamente Correto

Por Cassidy

E aê manada véia.

Muitos de nós aqui, senão todos, somos abertamente contra a influência do politicamente correto e suas nuances dentro da sociedade. 
Embora parece exagero falar, e parece rs, o politicamente correto tem pequenos detalhes que o fazem ficar cada vez mais forte e devorador de cérebros.

Vamos colocar dois sujeitos aderentes do politicamente correto:

O pseudo intelectual fresco: Aquele que é politicamente engajado em tudo, possui uma causa até pra soltar um barro na privada e leu várias possíveis obras de sociólogos, antropólogos, economistas e filósofos. Gosta de tomar frapuccino, ouve MPB ou qualquer banda politicamente engajada e assiste filmes franceses sem nexo ou iranianos com duas décadas de duração. Fedem.



O maria vai com as outras, sem opinião e facilmente manipulável: É aquele seu amigo que diz nas rodas de cerveja que a mulher sofre opressão, dá esmola pra mendigo pois o mesmo é vítima do sistema. Acha que vivemos em uma época nova, todo mundo merece ser feliz. Apóia a parada Gay, o Greenpeace e chama a esposa de patroa. Assiste BBB e comenta as novelas da Globo, é musicalmente eclético e adora a literatura do Paulo Coelho. O importante é se divertir e ser feliz. É contra a pena de morte. 

Definidos os sujeitos, vamos apresentar hipóteses:

Você bebendo uma cerveja e o pseudo intelectual fumando maconha. Você se sente desconfortável e sai de perto do esquerdinha ou fala pro filho da puta que aquilo é uma afronta aos costumes. 
Ele diz:
- Pô, bicho, relaxa...tá sussa! Tu tá usando uma droga também, que é o álcool. Cada um usa sua droga e sem problemas, felicidade e paz brow!

Pau no cu.

Hoje, estamos em uma época onde é proibido expressar opiniões contrárias ao que a sociedade costuma pensar. E ainda chamam isso de liberdade de expressão. Muitas palavras, se forem faladas serão consideradas blasfêmias, outras serão símbolos da salvação. Algumas terão a finalidade de evidenciar a inocência ou a falta de nocividade. 
Estão muito errados.

A palavra é um sistema simbólico de comunicação. Qualquer palavra dita será associada ao objeto e suas características, positivas ou não. E isso muitas vezes de forma inconsciente. 
Vou colocar algumas pra dar um exemplo:

Preto/Negro - Hoje virou Afro-Descendente. Hoje tudo que tiver o nome "Afro" está ligado à alguma causa ou revista escrota de exaltação à beleza negra. A palavra "Preto", "Negro" está associada à coisas negativas, ausência de luz, trevas, negatividade. Mesmo sendo o sujeito de pele escura, negra, ele mesmo exigirá ser chamado de Afro, pois a piadinha "Neguinho do Pastoreio" é uma ofensa para o mesmo.

Droga - Um dos argumentos preferidos dos maconheiros é chamar o álcool e o cigarro de droga. A associação com o nome droga faz com que a maconha também seja inserida no grupo, porém, injustamente proibida e criminalizada. Qualquer nome que tiver a palavra droga e for vendida de forma legal terá a mesma crítica por parte dos pró-marijuana. 

Irregularidade, Desvio: Um dos preferidos dos PTralhas. Se você rouba uma galinha, você faz um roubo, assalto. Se um ministro, deputado ou qualquer porra faz um roubo de grandes proporções, ele faz um desvio, uma irregularidade. Petista não rouba, e sim faz irregularidades.

Réu, Elemento: Você entrou numa casa, estuprou uma mãe, espancou um pai de família e matou um filho? Foi pego vendendo um pacotinho de maconha? Relaxa! A mídia e o Governo vão fazer o máximo para livrar seu rabo da reta e te dar um novo nome. Ladrão, criminoso, facínora são nomes do passado, hoje você será chamado de réu e poderá fazer ligações de dentro da cadeia. Sabe como é, o pessoal dos direitos humanos acha opressor demais ficar apodrecendo na cadeia sem fazer nada por ter sido uma ameaça à sociedade.

Liberdade: Com certeza um dos mais nocivos. Tudo que é libertário é visto como sinônimo de felicidade hoje. Liberdade em excesso traz mudanças, mudanças mudam as tradições. Bom, a Parada Gay, Marcha da Maconha e das Vadias estão aí. Novelas da Globo abordando de forma positiva o aborto, a viadagem e a promiscuidade? É a liberdade! Cada um faz o que quer e isso sim é ser feliz.

Fora outros nomes que hoje são exemplos de chacota dentro de uma sociedade politicamente correta.
Experimenta falar a palavra Cristão, Deus, Família, Homem, Supremacia ou Submissão.

Aos que querem se aprofundar no assunto, recomendo o filme 1984, que traz esse tema de forma criativa e bem exemplificada.

9 comentários:

  1. esse racismo eh que detona o movimento e faz com que percam muitos adeptos.

    ResponderExcluir
  2. Me fala onde tem o racismo, jovem padauã. Se foi em relação a parte do "afrodescendente", peço que leia o texto novamente e interprete de uma maneira melhor.
    Racismo seria afirmar que existem diferenças de patamar entre "raças" e em nenhum momento isso foi postado ou citado.

    A crítica foi em relação ao nome e as palavras que são usadas principalmente pra denotar tipos de pensamento como esse, onde qualquer crítica é considerada ofensiva.
    A mesma crítica seria efetuada se existisse um nome novo para pessoas de pele clara, o Eurodescendente.

    Como eu disse, hoje tudo que tiver o nome "negro" é associado a coisas ruins ou energias positivas, o que é um engano. E por causa dessa afirmação, foi se necessário um novo nome para a designação, que é a essência do texto, as palavras como agente do pensamento politicamente correto. Vide a cartilha de termos.

    Leia o texto e o interprete de uma maneira melhor, não há nenhum racismo nele. 

    ResponderExcluir
  3. Energias negativas*

    errei lá.

    ResponderExcluir
  4. O nome afrodescendente é inadequado pra designar a cor da pele de uma pessoa, é bom ver que descendência não implica em cor. O nome é associado à pessoas de pele negra pela idéia de proporção, visto que muitos africanos são de pele escura. Uma pessoa com uma parcela menor de sangue negro, porém de pele negra pode muito bem ser chamada de Afrodescendente. Do mesmo jeito que um sujeito de pele clara e com predominância de sangue negro não será chamado de Afrodescendente.

    O que dá pra ver é que o nome "Afrodescendente" é mais referente à conceitos fenotípicos do que genotípicos, e isso é criticado no texto. 

    O nome negro hoje é associado à energias negativas e obscuras, o que não é correto. A palavra preto é associada à coisas ruins e uma mera piada pode ser considerado um ato de racismo. Eu não concordo com isso.

    ResponderExcluir
  5. estarei sendo politcamente correto se eu disser que temos uma elite cheiradora de cocaina e empresarios e executivos que sustentam casos amorosos com  travesits?

    ResponderExcluir
  6. Opa, e aí, Faísca.

    Certo, vamos em partes.

    1º - Em relação aos nomes.

    Gostei do seu ponto de vista e é justamente esse o ponto. Em relação à piada do "Neguinho do Pastoreio", devo afirmar até uma coisa, ela é baseada em fatos reais! rs
    Utilizei a mesma piada com o namorado da minha prima (que por sinal é uma das pessoas que eu mais considero, e não falo isso por hipocrisia, é porque o cara é gente fina mesmo).
    Ele levou numa boa e até riu, porém, as pessoas que estavam em volta acharam um absurdo o fato de eu ter brincado com ele! 
    A questão colocada é que: cor de pele não define caráter de modo algum. Chamar alguém de negro (e de preto também, salvo o tom e a pessoa em que é dirigida a palavra) não é de modo algum ser racista ou qualquer coisa do tipo.
    Sobre a piada no texto (Neguinho do Pastoreio). Bem, ela foi uma ironia e com certeza deve ser empregada de acordo com o nível de intimidade com a pessoa. Eu não gostaria caso fosse chamado de branquelo lagartixa por um desconhecido, soaria ofensivo. Porém, se fosse por um amigo ou até familiares, levaria numa boa sem problemas. Piadas são piadas, nada mais que isso.

    2º - Em relação aos relacionamentos/miscigenação.

    Todo o relacionamento DEVE ser baseado em fatores individuais e nunca em fatores político/sociais. Se relacionar com alguém por questões políticas é uma idiotice. 

    Acredito que se o cara quiser se relacionar com uma branca, sendo negro, o problema é dele. Do mesmo jeito acredito que se um branco quiser dar continuidade aos seus descendentes como tendo cor branca, o problema é dele também. Idem se alguns quiserem se relacionar com alguma negra. Relação é uma coisa TOTALMENTE individual.

    3º - Politicamente Incorreto/Racismo

    Pois bem, voltando na questão das piadas e comentários. Existe uma linha muito fina que separa o politicamente incorreto de afirmações racistas ou criminosas. Isso realmente deve ser dosado e caso caia no racismo, deve ser corrigido ou tomada algumas providências.
    Fazer uma piada é diferente de ser ofensivo, embora o problema seja realmente o fato de qualquer piada hoje ou comentário ser considerado como ofensivo, mas não vou entrar nos méritos.
    A questão é que: piadas são piadas, se algo sai do escopo do humor ou do comentário em forma de crítica ou até mesmo descompromissado, e vai direto ao âmbito racista ou propositalmente ofensivo, torna-se um problema.

    4º - Regionalismos

    Idem para a questão acima, além de que essas discussões nada acrescentam ao conhecimento de ninguém. Não somos um time de futebol pra ficar discutindo qual tem os melhores jogadores e qual tá na segunda divisão. Existem fatos, porém esses fogem da discussão quando é colocada uma competição infantil de "Meu estado é melhor que o seu!" ou "Tenho orgulho de ser de X lugar!".

    No mais, a prioridade das críticas são direcionadas às formas de controle de expressão. Fora desse tema, todo o homem tem direito a evolução pessoal, social e espiritual, sem nenhuma distinção de cor, religião ou pormenores.
    O único requisito é ser cabra macho, rs.

    Té mais.

    ResponderExcluir
  7. Irish Beer,

    desse jeito nao tem como refutar! mandou bem na sua opiniao. houve um alinhamento de idéias na qual nao tenho mais nada a declarar. so pra acrescentar o que vc colocou nos comentários, temos o caso do rafinha bastos que ta sendo trucidado por causa das suas piadas, o que prova a força do "politicamente correto" que ta tocando a lei da mordaça fortemente. Existem aqueles que nao gostam dele, mas tem a questão da liberdade de expressao que nao só ele mas como toda a negada(rs) do CQC tem sido podados nesse direito, por mais que tenham piorado (ficaram repetitivos nas piadas sobre politica). No mais foi mto produtivo esse pequeno debate!!!

    ResponderExcluir
  8. Opa, toda discussão com o intuito de esclarecer ou ganhar conhecimento é válido.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. baixa o faixo se não eu chamo a PF ,o sonegador HEHEHEHEH

    ResponderExcluir