Os Dezesseis Sinais da Sombra




No trabalho de identificar o Lado Obscuro da Mulher, o homem tem que ficar atento a algumas características, que, quando demonstradas de forma intensa e continuada, demonstram que a mulher se deixou dominar por esta Sombra, se tornando um perigo para homens incautos e desavisados. Nosso Codificador da Real, Nessahan Alita, descreveu primorosamente esta “espertinha” em seus trabalhos, mas as principais características deste tipo pernicioso de mulher são as que seguem abaixo. Fique em guarda contra mulheres assim! Mesmo que elas dividam a cama contigo e tenham uma aliança igual a sua...

1) Alta competitividade

A Sombra da Mulher almeja estar sempre acima de todas as suas rivais relativamente aos recursos masculinos que elas exploram. Se ela detiver os melhores recursos - lê-se um homem de boas posses, com destaque social e esteticamente provido - exibirá as qualidades dele e os recursos que conseguiu drenar dele como prova de sua superioridade; se não tiver os melhores, mas se considerar superior à mulher que os tiver, se esforçará para tomar estes recursos desta mulher, incitando este homem para si, o tornando apegado a ela (e consequentemente dando lhe acesso aos bens dele), ou expondo a infidelidade dele publicamente (o que o fará assumi-la, ou o destruirá seu destaque social). Se ela se reconhecer inferior à mulher que tiver os melhores recursos, tentará reduzir o sucesso dela desmerecendo os atributos femininos da rival, ou os atributos masculinos dele.

2) Resistência a baixos padrões de expectativas

A Sombra da Mulher precisa ter o melhor de tudo o que cobiça, e não aceitará menos que isto. Se o recurso desejado não estiver disponível naquele momento, ela preferirá se manter sem o recurso, do que aceitar outro de menor qualidade. Este é o motivo que, em situações de sedução aberta, como as baladas, ela preferirá não trocar carícias com um homem "inferior" nenhum do que ferir seu orgulho (e sua reputação entre suas rivais) estando com um homem destes. Elas são capazes de planejamentos de longuíssimo prazo em troca de "fisgarem" o melhor homem do mercado sexual de sua região.

3) Desprezo frio e cruel pela fragilidade, fraqueza e submissão

A Sombra tem um conceito muito primitivo e fechado do que considera um homem de verdade, e não vê o menor problema em enxotar de sua presença homens que não tenham os atributos que ela considera masculinos. Não tem paciência para desabafos e queixas de um homem, confissões de fraqueza masculinas, e ao mesmo tempo que se sente envaidecida quando um homem se submete a ela, se enoja - sim, este é o termo: ela tem nojo - desta demonstração dele, como se o próprio estivesse se castrando em frente a ela.

4) Indefinição de moralidade ou conduta real

O Lado Obscuro da Mulher nunca permitirá que você a compreenda ou a defina. Agirá mais recatadamente quando uma postura despudorada lhe causar revezes, e logo após, assumirá uma postura despudorada, quando ser pudica não lhe convier. Nos critérios dela, o homem em que ela deseja gerar dependência não pode vê-la como comportada ao ponto de não ter personalidade, nem libidinosa o bastante para ser considerada um perigo.

5) Mitomania doentia

A Sombra da Mulher é incapaz de dizer a verdade. Quanto maior o risco da Sombra ser exposta, mas convincente serão estas mentiras. Com frequência, a mulher dominada pela sua Sombra dirá, na verdade, o completo oposto do que ela realmente pensa e deseja, acreditando momentaneamente na total veracidade do que diz. Por este motivo, elas recusam-se a admitir serem atraídas por cafajestes e criminosos, mas dedicam o máximo de sua afeição e sexualidade a eles.

6) Manipulação de sentimentos

A Sombra é inescrupulosa em seus objetivos, e usará todas as suas fraquezas e necessidades básicas para lhe tornar apegado e dependente dela. Sexo frequente e de qualidade costuma estar no topo da lista, mas atos de carinho e afeto (desde que SEMPRE retribuídos) estarão incluídos. No entanto, todas estas dedicações cessarão se a Sombra entender que seu objetivo foi atingido - a doação será reduzida ao mínimo necessário para se manter o apego. Com o apego estabelecido, ameaças, retaliações, suspensões de cuidados e aproximações de outros homem serão usadas como chantagens para se manter este apego, sem qualquer consideração a qualquer sacrifício que este homem já fez por ela.

7) Necessidade patológica por atenção, desejo e devoção

O ego da Sombra é insaciável, e por isto, buscará seu contentamento constante. Ela tem que ser a mais querida, desejada, mais cercada de amizades, invejada pelas rivais e dominadora sobre seus homens, os cobiçando ou não. Precisam receber doses constantes de demonstrações de afeto e dependência do homem que lhes provê a vida, e exigirá cinco vezes mais disto como punição a este homem, caso ele a desagrade.

8) Utilitarismo interpessoal

A Sombra da mulher não ama caráteres, personalidades, éticas, ou moralidades. A Sombra da mulher não está interessada no que as pessoas são. A Sombra da mulher só se interessa por homens que tem algo a lhe oferecer. Por este motivo, inferioridades físicas, sociais ou financeiras, por menores que pareçam ao homem, são prontamente notadas pela Sombra, que as associa a fraquezas, as afastando de seu convívio. Se uma mulher de uma Sombra poderosa parece que escolheu se associar a um homem "inferior" aos seus critérios habituais, é por que ele está prestando a ela um serviço momentaneamente muito necessário... e será prontamente descartado assim que esta necessidade terminar.

Esta característica, ao meu ver, é determinante para se descobrir o poder relativo de uma Sombra feminina, pois esta obscuridade é incapaz de fazer algum sacrifício ou abrir mão de um benefício a um homem, sem esperar nenhuma retribuição senão o prazer de ter ajudado a ele. Mulheres que passam neste teste ainda detém um controle relativo sobre suas Sombras... e são uma raridade no mundo ocidental moderno.

9) Rejeição por limitações

O Lado Obscuro da Mulher acredita piamente que é senhora de tudo o que vê, e não aceitará ter nenhuma limitação a ir e fazer o que desejar, quando desejar e como desejar. No entanto, ela usará de qualquer artifício para demonstrar ao homem que esta liberdade só compete a ela... ao mesmo tempo que lhe incute que nenhum homem merece ser dono de seu nariz.

10) Vitimismo e fragilidade demonstradas como arma de convencimento

A Sombra, quando já considera seu homem submisso, não mantém consideração por ele, usando de desprezo ou agressividade em caso de insubordinação dele; se estas armas falharem, ela se mostrará frágil, e reverterá os fatos de forma a ser a vítima. Ela sempre terá desculpas retirando dela qualquer controle sobre as circunstâncias que levaram ao comportamento reprovável. E se tudo mais falhar, ela sempre poderá chorar e apelar ao seu instinto protetor para recolocá-lo sob controle.

11) Validação constante de apego e dependência

A obscuridade feminina precisa não apenas ter o homem controlado, mas também confirmar se este domínio prossegue. Comportamentos e costumes que eram frequentes e espontâneos (da parte do homem) no início da relação, como presentes e declarações de amor, passeios, e até mesmo sua receptividade sexual, quando ela se mostrar disposta, se tornarão, sem que o homem perceba, uma exigência, um tributo que deve ser continuamente pago para que a pomba arrulhante e carinhosa não se transforme em dragão furioso.

12) Hipergamia extrema

"Acasale com o melhor macho de seu território, e ninguém mais" foi o instinto cravado pela evolução no coração da Sombra. Se você está acompanhado por uma mulher que tenha uma Sombra poderosa, e não é meramente um provedor, um macho utilitário (grato ao Confrade Doutrinador pelo termo), você foi o melhor macho que ela obteve ATÉ O MOMENTO. No momento em que ela conhecer um macho que tenha melhores atributos físicos, sociais e financeiros, você será gradualmente descartado em favor do último. Sem condescendência, sem piedade.

13) Sexo como formador de dependência

A Sombra conhece o grau bruto de necessidade que um homem tem de sexo para manter seu íntimo satisfeito, e não vê problema algum em dar sexo frequente e de qualidade para homens que a interessem... para depois reduzir este sexo ao mínimo para manter o homem dependente dela. Este fluxo só aumentará, para o homem desconhecedor da Real, se ela estiver perdendo o controle sobre ele, e se ainda interessar a ela manter este homem consigo.

14) Viciação em fortes emoções

O Lado Obscuro da Mulher necessita de uma vida emocional variada e de intensidade crescente, e para ele, não importa a origem destas emoções, apenas sua intensidade. Um segundo presente só terá efeito positivo para ela se for mais caro ou de melhor qualidade que o segundo. Um discurso de dez minutos só pode ser superado por um de meia hora, e dito de joelhos. Uma demonstração pública de afeto só pode ser superada por outra ainda mais escandalosa. Por este motivo, homens dominadores, e até violentos, criminosos e potencialmente homicidas podem ser irresistivelmente atraentes para elas, por conta da convivência instável e intensa que eles proporcionam.

15) Impiedade diante do fracasso

A Sombra não admite fraqueza. Isto inclui desde atrasos a compromissos até a temida disfunção erétil. A obscuridade dela não terá o menor problema em lhe humilhar ao máximo nestes momentos, e exigir o máximo de sua submissão para que ela lhe dê uma "segunda chance" no futuro... enquanto ela analisa se pode lhe substituir por um... modelo melhor.

16) Irresponsabilidade como postura

A Sombra da mulher não aceita, em seu orgulho, ser advertida ou punida por nada. O principal método dela para evitar ser culpada de qualquer coisa é lhe transferir a responsabilidade por todas as decisões polêmicas - ao mesmo tempo que o sutilmente conduz a decidir exatamente o que ela gostaria. Se você deixar ela tomar decisões por você, será visto como um fraco submisso. Se você der responsabilidades a ela, fará de tudo para que você pense que o fardo é pesado demais para ela... enquanto ri, nas suas costas, de sua tolice. E que o homem não se esqueça que, assim como ela lhe dará todos os deveres, guardará todos os direitos apenas para si mesma.

Referências:

ALITA, Nessahan (2005). Como Lidar com Mulheres: Apontamentos sobre um Perfil Comportamental Feminino nas Relações Amorosas com o Homem. In: O Sofrimento Amoroso do Homem - Vol. I. Edição virtual independente de 2008, pg. 12 – 19.


3 comentários:

  1. Excelente abordagem, quem quer evoluir no conhecimento da real não deve deixar de ler este artigo.

    ResponderExcluir
  2. q texto chato e dificil d ler. mta ladainha pra poca merda

    ResponderExcluir
  3. Ficou muito lixo o novo Blog pq qqer lugar que clica abre propaganda pra monetizar. Vai tomar no cu, nem vou ler mais esta merda

    ResponderExcluir