[Pseudo-Primeiro Relato] Piranha Ema + Amigay de cú é rola

Por Bronson

Senhores, vou começar um, entre uma série de relatos, não sou nenhum comandante da real, ainda tenho um grande caminho pela frente, porém vale a pena sempre compartilhar experiências...

Hoje vou relatar como um amigay pode fuder com tudo, ainda mais se a piranha se faz de difícil...

A estória começa em uma daquelas tardes chuvosas, havia acabado de sair da academia e na pressa de ir embora pego um ônibus lotado. Aquela merda, nenhuma alma para se oferecer para segurar minha mochila
, ate ir para perto do meio do ônibus, lá encontro uma ninfeta de pele bem branquinha, alargadores bizonhos na orelha, meio metido a alternativa, mas com um decote que chamou minha atenção, assim que chego perto ela se oferece pra segurar minha mochila e durante a viagem papo vai papo vem trocamos contatos (leias fb) e combinamos de nos encontrar, tomar algo ou até mesmo almoçar



Blza, marcado o dia, por azar chego atrasado e nos desencontramos...

Se passa uma semana até conseguir marcar algo novamente (correria do capeta na facu).

Tudo combinado, estava no horário, até que me encontro com a piranha toda arrumadinha (logo me veio na cabeça : "Porra pegar a guria durante o almoço é foda, ainda mais, nessa lanchonete de merda, seria melhor beijá-la primeiro, pra não ficar comendo resto de comida por tabela. Ou ver se a levo a outro lugar, afinal ela está perto de onde tem aula. Vai que aparece algum amigo ou algo assim")

Mas eis que, teimoso pra caraleo, decido me arriscar a almoçar lá mesmo e pra piorar, a fazer uma social com a "comida" antes de partir pro vamos ver ...
Tinha pouco tempo, logo logo ela voltava pra aula, acelero para terminar tudo rápido partir pra um halls ou tridents da vida e a partir pro abraço. Eis que para meu azar surge (não sei da onde, talvez da puta que pariu) "Quin?!" o amigay dela ...





Piranha: Bronson esse é o Quin, estudamos juntos...ele fazia eng. civil antes de mudar de curso..
Bronson: Poxa, que legal (pensando se o kra ia se tocar e sair da mesa)....

O fdp me cumprimenta, olha pra ela e decide sentar tbm na mesa, do lado dela....
(fico puto da kra, nada contra o Quin, mas o filho duma égua era gordinho, afeminado, mas enrustido; e não parava de falar com ela)
Depois de 10 minutos, olho no relógio...

Bronson: Tenho que ir embora, vc vai para qual lado ?
Piranha: Vou perto do CCJ, saio a 13:00, se quiser me esperar...
Bronson: Tá bom te espero..

Depois de 10 minutos, naquela merda de conversa, falo algo, não rende assunto, já a piranha nao parava de falar com aquele gay enrustido. Ou quando rendia algum assunto o viado me olhava de cima a baixo me analisando.

Bronson: Hmm 13:10 vamos nessa ?
Piranha: Hmm vou a 13:20...

Bronson: Tá bom, vai sozinha, tchau...


Na mesma hora, levanto da mesa e vou embora, puto da kra.

Moral da estória : Mostre a que veio, sem rodeios. Combinou de fazer algo com uma piranha, vá fazer esse negócio, mas muito antes disso, deixe bem claro o que você quer, sem essa de perder muito tempo conversando ou algo do tipo !!
Moral da estória, parte 2 : Caso convide uma piranha para qualquer coisa dê preferência para lugares londe da onde ela estuda, ou uma bomba dessas pode acontecer !!

0 comentários:

Postar um comentário