Criticar homens é inútil


Cafajestes são uma praga social. Por culpa deles, o número de mães solteiras cresce a cada dia. Estatísticas mostram que os presidiários, em sua maioria (portanto, a maioria dos criminosos), são filhos de mães solteiras. Portanto, entre outros aspectos, a criminalidade é influenciada, sim, pelo número de "cafajestes".


Por culpa dos ditos "pegadores", as leis que tratam de pensão alimentícia estão ficando cada vez mais duras e mais injustas contra os homens. Todos os homens acabam tendo a imagem manchada e acabam pagando por causa de uma meia dúzia de degenerados. Não tem como esconder a verdade: cafajestes são um problema para todos! Mulheres, os outros homens, os filhos bastardos, o serviço público, todos!

Porém, mesmo sabendo de tudo isso, cheguei à conclusão de que é inútil criticá-los. É inútil criar freios morais que coibam os homens de "usar as mulheres e, depois, jogar fora". Se você critica um cafajeste, se chamá-lo de canalha, vagabundo, imoral, etc., ele vai rir da sua cara e vai dizer: sim, eu sou tudo isso, sou um filho da puta, mas continuo pegando muita mulher, então está tudo certo. E o pior é que ele tem razão: cafajestes pegam MUITA MULHER!


É por este motivo que criticar os cafajestes é inútil. Ele é mentiroso, é sujo, mas as táticas dele funcionam muito bem com elas! Você realmente acredita que um sujeito vai abandonar a mentira e a falta de caráter, sabendo que, com isso, vai pegar menos mulher??? Só se você for muito ingênuo!!!

Por outro lado, se os cafajestes são imunes a este tipo de ofensa, o mesmo não se pode dizer das mulheres! Chame um cafajeste de imoral, e ele vai rir da sua cara. Agora, experimente chamar uma mulher de vagabunda, de puta, de mulher fácil, para ver o que vai acontecer: ela, simplesmente, vai ficar FURIOSA!

Enquanto o cafajeste acha graça das ofensas, a mulher se enfurece com as críticas. Por mais vagabunda que uma mulher seja, por mais promíscua, ela JAMAIS irá aceitar ser chamada de vagabunda! JAMAIS!


A mulher, ao contrário do homem, preza ao extremo por manter uma imagem positiva perante o círculo social. Ela pode ser dissimulada, mas não aceitará ser chamada disso. Ela pode ser vagabunda, mentirosa, mas AI DAQUELE que chamá-la de vagabunda ou mentirosa, ou qualquer outro nome pejorativo. 

 Eu sou uma santa!

Isso acontece por motivos biológicos (esqueça o velho papo de construção cultural). A mulher é frágil e limitada. Por isso, ela precisa manter uma imagem positiva. Enquanto ela mantiver a imagem positiva, atrairá proteção para si. O homem, ao contrário, parece atrair mais mulheres quanto pior for o seu caráter

Você já se perguntou o porquê de presidiários homens terem filas de mulheres, receberem cartas de amor e até terem filhos mesmo na prisão? E, enquanto isso, as presidiárias estão lá, largadas e sozinhas! Homem nenhum manda carta de amor para criminosas! Ou seja: o mau caráter (ou pelo menos a imagem negativa), no jogo sexual, só prejudica ELAS! A mulher vadia e promíscua deseja o homem cafajeste. Mas o cafajeste não deseja a mulher vadia e promíscua. Cafajeste nenhum oferece casamento para mulher rodada. No máximo, ele usará essa mulher até onde ele achar conveniente, e, depois, a descartará como lixo.

Pelos motivos que foram expostos, apenas a crítica ao comportamento feminino é produtiva. Chamar um cafajeste de imoral não surte efeito, nem no cafajeste em questão, nem nos demais homens. Denunciar o cafajestismo é perda de tempo! Agora, criticar uma mulher SEMPRE surtirá efeitos, NELA E NAS MULHERES QUE ESTIVEREM AO REDOR!


No passado, o papel de crítico cabia à Igreja. Era a Igreja quem apontava os erros delas, os "pecados", a "devassidão moral". E, mesmo sem qualquer tipo de autoridade jurídica, essa crítica funcionava. As mulheres evitavam ao máximo essas práticas. Algumas tentavam esconder os seus desvios, mas não conseguiam sustentar a mentira por muito tempo e se ferravam! 


Essa repressão ao feminino se refletia nos homens. Os ditos "cafajestes" não encontravam muito espaço com elas. Os poucos que se arriscavam acabavam sendo obrigados a casar com a moça

Nos dias de hoje, qualquer crítica ao feminino está proibida. Dizer que uma mulher está agindo feito uma puta pode render dores de cabeça ao sujeito que disser isso. Ao contrário do que ocorria no passado, hoje as críticas se dirigem aos homens. Crítica essa que eu já demonstrei neste texto ser totalmente inútil!

O movimento da real, de vez em quando, é acusado de "defender os cafajestes". Alguns dizem que somos hipócritas porque queremos mulheres santas e recatadas para casamento, enquanto defendemos a promiscuidade e relacionamentos breves pelo resto da vida. Não, não existe hipocrisia nenhuma. Criticamos só as mulheres porque sabemos que apenas essa crítica faz sentido. E apenas essa crítica pode trazer algum resultado.

3 comentários:

  1. Esse ciclo nefasto de de cafajestes gerarem vadias e vadias gerarem cafajeste realmente não vai mudar criticando cafajestes, pois eles possuem um pouco de psicopatia, maquiavelismo e egocentrismo (tríade sombria), isso os leva a serem fingidos, manipuladores e frios e criticas não funcionam com esse tipo de pessoa. Porém esses caras são competitivos e orgulhosos, eles adoram se exibir e competir e vêm as mulheres como caças, igual um lobo vê um coelho. Elas adoram conquistar e se exibir para os betas, contar vantagens em bares, festas. Se todos os betas parassem de chamar os cafajestes de "o cara", se o betas parassem de babar ovo, elogiar e puxar saco dos cafajestes eles parariam ou diminuiriam seu impulso de conquistar as mulheres. Tem uma pesquisa que li uma vez que os promíscuos possuem menos testosterona que homens normais, ou seja suas conquistas têm um impulso psicológico maior que hormonal. Existem cafajestes pq muitos betas (nem todos) elogiam, tem inveja dos cafajestes. Betas, parem hoje de elogiar guitarristas, como se eles fossem os fodões do mundo, parem de babar ovo de jogadores de futebol, parem de admirar seu colega da faculdade pq ter pego aquela gata. mas tbem não fiquem criticando, pois ele vai achar que vc critica pq é um "pega-ninguém" e está com inveja. Basta apenas ficar indiferente, como se ele tivesse contando que comeu pão com leite no café-da-manhã.

    ResponderExcluir
  2. O Sheik falou um contra argumento importante:
    "Elas adoram conquistar e se exibir para os betas, contar vantagens em bares, festas. Se todos os betas parassem de chamar os cafajestes de "o cara", se o betas parassem de babar ovo, elogiar e puxar saco dos cafajestes eles parariam ou diminuiriam seu impulso de conquistar as mulheres."

    Muita gente ainda acredita que TODO masculinista é um PUA fracassado. Serio, muita gente ainda acredita que queremos ser igual a esse lixo KKKKKK (é serio, mas a simples ideia é ridícula).

    ResponderExcluir