Como argumentar

Por Navarre

Existem temas que são muito complicados de se discutir: Religião, futebol, política, e feminismo.

Esses temas são mais difíceis de serem discutidos porque os participantes (ou as vezes apenas uma das partes) possuem um envolvimento emocional muito forte com o tema.
O interlocutor fez um "investimento ideológico" na sua fé, no seu time, na forma de governo, ou na capacidade do seu gênero. Toda a sua meta de vida pode estar sendo guiada por essa ideologia.

A dica mais importante que eu posso dar sobre como argumentar com alguém é: Nunca, jamais, se envolva emocionamente em qualquer discução.
Não odeie a outra ideologia oposto, assim como não vanglorie a sua própria.

Construa uma base de argumentação sólida com lógica e dados representativos.
Não tenha receio de repetir seus argumentos várias vezes em todos as sua discuções. A repetição constante ajuda na afirmação da idéia.

Falar alto não torna um argumento mais eficiente, pelo contrário é capaz de invalidá-lo.

Se você "acha" que algo é verdade, usar o seu "achar" como argumento é o mesmo que nada.
Procure fontes que reafirmem o que você apenas suspeita.

Você deve mostrar que seus argumentos não se sustentam apenas por você, mas que existe uma grande quantidade de pessoas muito mais gabaritas que ti que são os verdadeiros defendendores do seu argumento.
Se apoie o máximo possível em outras pessoas mais renomadas que defendem o mesmo ponto de vista, e também use números de instituições confiáveis. Mostre que o que você fala não sai apenas da sua cabeça.

Esclareça que os argumentos do oponente podem até ter alguma lógica, mas que é devido a estar fora do contexto, ser incompleto, ou simplesmente um engodo no qual ele ou ela caiu para benefício de outros.

Convençá-os que continuar defendendo a ideologia deles é uma mera questão de fé cega, não possue sentido. Seus instintos de autopreservação e ajustamento vão começar a corroer suas convicções com o tempo (água mole...). Por isso, não queira mudar as convicções de uma pessoa em apenas uma discução. O processo de sedimentação de uma barreira ideológica deve ser lento e constante.

Por fim, não abandone o interlocutor quando este fraquejar de suas idéias. Jogue uma boia salva-vidas para ele. Mostre que existe outra forma de pensar que é mais produtiva e correta. Não adianta apenas fazê-lo duvidar de suas idéias. Sem um ponto onde se firmar, o outro pode voltar para a sua zona de conforto apenas por medo e insegurança.

Deixe bem claro que todos são livres para terem suas próprias crênças, mas que não são livres para criarem seus próprios fatos.

1 comentários: