A Dinâmica da Matrix

Por C.O.B.R.A.




Muitos acham que a Matrix é somente no campo relacionamentos, mais isso é apenas a ponta do Iceberg.

A Matrix vai muito além disso, existindo várias outras como a Matrix Social.


A dinâmica da Matrix funciona com base na movimentação de capital.

Por exemplo um solteiro não é interessante para a Matrix. Pois ele não a alimenta. O sistema não vai pra frente com um Homem Héterosexual, Solteiro, e fora da Matrix.

Vejamos na prática:

1- A Matrix é o primeiro passo para comprar um carro (leia-se dívida, que muitos jovens adquirem),
2- O carro é o primeiro passo para sair de casa (leia-as mais dívidas: aluguel, contas etc),
3- Sair de casa é o primeiro passo para casar e ter filhos (leia-as mais dívidas).

Agora, você:

1- Não pode sair do trabalho para sustentar a família,
2- Não pode vender o carro pois precisa dele por causa da família,
3- Não pode voltar para casa da sua mãe porque a sua família é grande.

Enfim, você está preso, e só pode andar numa única direção: trabalhar mais para pagar contas cada vez maiores... Logo, o sentimento exarcebado é o primeiro e derradeiro passo para a prisão em que a Matrix aprisiona.

Tudo que você almeja ou adquire na vida (materialmente ou não) só te leva a um círculo vicioso de gastos infinitos que ao meu ver são uma perda de tempo, energia e paz desnecessários (além do dinheiro propriamente dito).

À partir do momento que não se almeja consumir em excesso, não se tem filhos, marido/esposa, nem nada que venha a te prender, você passa a realmente viver a SUA vida e se livra de todas essas perturbações e essa escravidão decorrentes de todas as amarrações que procuramos para nossas vidas.

Eu percebi que o Homem esclarecido se desprender de todos esses desejos que a maioria das pessoas vivem por alcançar é que se atinge felicidade e a realização, pois se tem o essencial que muitas vezes faltam a maioria das pessoas e estes não valorizam até vir a perder: a paz e a liberdade.

Pois ele não irá gastar dinheiro nem energias física/mental pra isso. Um homem solteiro não tem filho para se preocupar, não tem contas exorbitantes pra pagar, não tem prestação do apartamento pra quitar, não tem prestação do carro pra pagar nem renovar a matrícula escola do filho ou deixar uma casa com 30% do seu salário pra mulher quando se separar.

A minha conclusão, é que somos escravos do desejo e do Ego.

Por isso quando matamos ou pelo menos controlamos o Ego, somos mais felizes e somente dessa forma, conseguiremos ser felizes de fato.

2 comentários:

  1. Concordo e discordo de algumas coisas no post, a meu ver você apresenta duas situações distintas como se fossem uma só, mas não são.

    Os dois maiores instintos presentes no ser humano são, em primeiro lugar o instinto de sobrevivência, manter-se vivo diante dos perigos e adversidades, e segundo o reprodutivo, deixar decendentes, passar seus genes, perpetuar-se. Eu considero constituir família e ter filhos algo que, mais cedo ou mais tarde, acontecerá com todos, senão a maioria, dos homens, não acho uma coisa ruim, embora possa se tornar.

    Eu também vejo que mulher, família e filhos, não são necessariamente o motivo para buscar ter um carro, ter uma casa pra morar sem ser a casa dos pais e etc. Eu posso trabalhar, juntar dinheiro, me programar e comprar coisas não pra satisfazer os outros e sim para uma satisfação pessoal, ser dono do meu próprio nariz, do meu próprio destino.

    A dívida, inclusive, não é uma coisa ruim, desde que seja feita conscientemente, de forma planejada, com disciplina e um objetivo em mente. É aí que acho está o problema e a diferença entre o cara que está na matrix e o que está fora, os dois caras fazem isso, mas por motivos diferentes.

    O cara que está na matrix muito provavelmente vai se deixar levar pelo desejo e engravidar uma mulher qualquer e isso obrigará ele a se endividar, terá que trabalhar para "sustentar" a sua "esposa" ou pelo menos sustentar seu filho, aí é nessa hora que o cara fica preso, pois a partir do momento que ele precisa muito do dinheiro, terá que se sujeitar a um emprego qualquer e terá sempre a mulher atrás dele cobrando sem parar. 

    Com isso ele talvês tenha um filho que ele adora (2o maior instinto humano), mas com certeza terá uma mulher que não significa nada pra ele além de problemas e se ele fugir de suas "responsabilidades", pode piorar ainda mais a coisa, a mulher pode exigir isso na justiça e aí o cara tá ferrado, porque se tem uma coisa que funciona nesse país é pensão alimentícia, você pode não ser preso por matar uma pessoa, mas com certeza será se não pagar a pensão pra mãe do seu filho.

    O cara que está fora da matrix não vai se deixar envolver por uma vagabunda qualquer, vai procurar ter as suas coisas de uma forma consciente e planejada, vai se juntar/casar por que encontrou uma mulher que o ama e quando tiverem filhos será de forma programada.

    Bem, ninguém disse que é fácil, mas isso pelo menos é o que eu penso.

    ResponderExcluir
  2. Caro Guerreiro, mesmo alguém fora da matrix, eu ainda não estou fora, e não estava fora quando decidi juntar meus trapos com uma namorada, nem quando, 1 ano depois, decidi ter minha filha com ela, a decisão pode vir de uma simples sentença:

    "Contra a foice do tempo é vão o combate, salvo a prole, que o enfrenta se te abate." W.Shakespeare

    É sim, um gasto tremendo, responsabilidade, nunca mais ter paz, mas permanecerei em meu genes, aquilo para o que minhas predisposições intrinsecamente me compelem, seguindo o curso da história em meus descendentes. Então, sim, a meu ver, homens honrados devem ter filhos, o mundo precisa que estes sejam criados com pulso firme, para que no futuro nossa espécie tenha alguma chance contra a promiscuidade e a destruição da família.

    Viva a liberdade, abaixo a promiscuidade.
    Ensinem seus filhos a se controlarem.

    Felipe

    ResponderExcluir