Baladas

Tópico resgatado por Lobo Mau

Damas na noite

Elas pagam menos para entrar e sempre conseguem descolar uma bebida de graça. Conheça as vantagens de ser mulher na balada

Uma boa produção, horas a fio no cabeleireiro, roupas da moda e uma maquiagem caprichada não são em vão quando o assunto é ir para a balada. A mulherada pode ter o maior trabalho para se arrumar, mas todo esse "sacrifício" é recompensado na hora de frequentar as casas noturnas e festas mais badaladas da cidade. Isso por que, em geral, quem é do sexo feminino recebe uma série de regalias e vantagens. A começar pelo preço da entrada, que é bem mais barato ou até gratuito para as damas.

O belo atrai o belo

Os preços para homens e mulheres variam, em média, cerca de 50%. Mas, os empresários da noite garantem que existe uma boa explicação para tamanha diferença. "Quando a balada tem mais mulheres, os homens preferem. Inclusive as próprias mulheres. Os caras também ficam suscetíveis a gastar mais, e o lucro da casa é sempre maior", explica Donico Novaes, diretor de marketing e comercial do grupo Sirena.

No final das contas o resultado dá certo. "Prefiro mil vezes que as mulheres paguem menos para entrar. Assim, o ambiente fica muito mais agradável. Não dá para o lugar ficar cheio de cueca suado", apóia Gabriel Menezes, estudante de Direito. E não são só os homens que compartilham dessa opinião: "Lugar que tem mais mulher é muito mais divertido. Sem falar que não fica aquele monte de cara chato tentando te xavecar", diz a publicitária Luciana Amarantes.

Vai uma bebidinha aí?

Algumas baladeiras até conseguem passar a noite se divertindo muito sem gastar nenhum centavo. Isso porque muitos estão dispostos a agradar e tentar conseguir algo a mais. "Uma boa arma de sedução é pagar um drinque e bater um papo. Esse é um dos jeitos mais fáceis de conseguir manter uma conversa com uma menina. Fora que é a maior presença", afirma Juliano, gerente de marketing.

Há, também, as que preferem ir direto à fonte e conseguir bebidas jogando charme para o barman, que muitas vezes não resiste às investidas e acaba cedendo. "Essa é uma tática maravilhosa: dá uma piscadinha para o cara, joga o cabelo para o lado e capricha no olhar 43. Já consegui muitas bebidas assim", confessa Luciana. Para os que trabalham atrás dos balcões, os donos das casas noturnas mandam um recado: "Isso até acontece, mas se a gente pega, com certeza, é justa causa", alerta Donico.

O outro lado da moeda

Mas nem tudo são flores para as apaixonadas pela noite. Muitos inconvenientes podem rondar a vida dessas mulheres. "O pior de todos são aqueles caras que não se tocam, ficam insistindo e até abusam, pegando e passando a mão. Isso é nojento", protesta a estudante de gastronomia Vera Lucia.

http://www.guiadasemana.com.br/Sao_Paul ... x?id=55552

Essa reportagem faz o matrixiano acreditar que balada boa é a cheia de mulher porque é mais divertida e que com toda a certeza elas irão se abrir por uma lata de cerveja. Além do mais tenta passar que mulheres só vão para balada pra se divertir, faz me rir.

O otário vai pra lá e acha que está fazendo presença dando uma de provedor de drinks pra vagabunda. Parabéns OTÁRIO!!!

1 comentários:

  1. Ou seja, o cara ganha dinheiro as custas de manginas kkkkk

    O cara paga 200 conto pra entrar numa balada cheia de vadias (pq só vadia vai em balada) sendo que elas entraram de graça

    Gastam mais uns 500 reais em bebidas pra chamar a atenção de vadias e beijar uma boca que já boquetou umas 5 rolas antes de chegar lá kkkkkkkkk

    Isso se der sorte de comer UMA!

    Manginas são muito idiotas mesmo kkkkk muito melhor ir pra um barzinho, conhecer uma mulher mais decente ou ir direto pra um puteiro, paga 2h com uma puta top por 300-400, come cu, goza na cara e não precisa ficar pagando de manginão colocando essas vagabas no pedestal e aumentando o nível de exigencia delas seu idiota!

    ResponderExcluir