O último relato de Kenshiro

Este é o meu ultimo relato das minhas peripécias sexuais.

Peço aos senhores Moderadores/Administradores, que deixem o topico aqui, pelo menos até esgotar o assunto, depois podem move-lo para o Boteco Honrado


===============================================================================

Esta história se passa quando eu tinha 20 anos.

Era um fim de semana como outro qualquer, Estavam na Rua: Eu, meu irmão, George e Mulão (irmão de George) e resolvemos ir conversar fiado com o Vicente (o mesmo que da história do comedor de mendigas)

Chegando la, ficamos conversando o de sempre, vendo as gostosas passar na rua e ouvindo as histórias de fudelância deste velho lobo do mar, de repente o meu irmão comenta que tava doido pra fuder e que era virgem, e Mulão (irmão de George) também diz a mesma coisa. Ambos tinham 16 e 15 anos.

Vicente diz: Sei como resolver o problema de vocês. Conheço uma baixinha que é porreta, mete gostoso, e cobra muito barato. Logo eu perguntei: É preta não, ne? ele disse que não. Então Vicente falou que George sabia onde encontrá-la. Então o Vicente pediu para o George buscá-la e ver quanto que ela cobra pra quatro pessoas.

depois de 40 minutos, George aparece com a Simone. Então eu fiz uma breve analise, vi que não era neguinha, ela é branca, aparentava uns 16 anos, tava mal arrumada pra caralho, cabelo mal tratado, e tinha uma catarata em um dos olhos.

Ficamos ali na rua negociando os preços, Vicente macaco velho que é, conseguiu convencer a garota a fazer programa com nos quatro (eu, George, Mulao e meu irmão) por apenas 15 reais.

O Vicente nesta época estava como vigia de uma casa de escritório de contabilidade, e ele disse que sujaria pro lado dele se deixasse agente fuder com ela la dentro.

George então diz que conhece um lugar que da pra fuder tranqüilo, despedimos de Vicente e fomos la no local combinado.

Chegamos no local marcado, era um terreno Baldio com um matagal enorme.

Perguntei para George como íamos comer a Simone naquele matagal? ele disse que era simples, Era só ir um por um, depois que gozar, você sai do mato e da à vez pro outro.

A rua era deserta e não tinha perigo de passar alguem por la.

Ele disse também para não nos preocuparmos, porque já tem um esqueminha pronto la dentro do matagal e que tinha uns papelões forrados no chão.

Tiramos a sorte no palitinho, ficou George primeiro, meu irmão segundo, Mulão terceiro e Eu pro ultimo.

Era por volta de 3 da tarde. George adentrou o mato com a Simone e ficou la quase 30 minutos, depois foi o meu irmão. Só que ele viu aquele olho dela de catarata e desanimou e deu a vez pro Mulão. Mulão chegou la e não teve coragem de meter e me deu a vez.

Cheguei la, a menina já tava peladinha e deitada nos papelões, tentei fazer o papai e mamãe básico, mas a porra do olho catarento tava me fazendo brochar, então botei ela pra ficar de 4 e os meus problemas acabaram :lol:

Eu tava fudendo todo feliz, porque tava pagando barato, comendo uma branquinha e ninfeta ainda, mesmo com catarata e tudo. Terminando a foda, fui perguntando a ela o telefone, Já pensando em marcar a próxima foda. Ela me disse que não tem, mas que George sabia onde encontrá-la caso quisesse fuder novamente.

Eu e George saímos de la com o saco esvaziado e fomos ao encontro do Vicente contar como foi, Vicente ficou decepcionado com o Mulao e meu irmão, mas relevou porque os moleques eram muito novos e tinha muito que aprender ainda.

Ao anoitecer fiquei perturbando o George pra saber onde ele encontrou a Simone, e já pensando em marcar uma proxima foda.

Chegando la, decepção geral!!! vi que George a havia encontrado em uma casa abandonada e que servia de moradia para vários moradores de rua.
Fiquei puto com George, porque comi uma moradora de rua sem saber, mas ele me tranqüilizou dizendo que como eu tava encapado não tinha perigo nenhum de contrair alguma doença.

No outro dia, o meu saco tava doendo e coçando pra caraio e vi que tinha umas pintas pretas esquisitas, fui observando o meu saco e vi que as pontinhas tinham um certo relevo e que ocasionalmente mudavam de lugar, vi mais atentamente e vi que era Piolho de saco (mais conhecido como CHATO)

Peguei uma pinça velha e tentei tirar o bixo um a um, só que doía demais e o bixo agarrava com força no meu saco.

Então eu tive a idéia de tacar o álcool no meu saco pra deixar os "bichinho" tontos e tirar mais fácil com a pinça.
Imagem

Fui no banheiro do quarto da minha mãe para pegar álcool, ela já veio me perguntando pra que eu queria álcool. E que se soubesse que eu tava querendo pra tacar fogo em Pneu na rua com o George, eu iria me entender com ela. Inventei uma desculpa qualquer e sai de la com o Álcool.

Fui no meu quarto, certifiquei que a porta tava trancada e taquei o álcool no saco. Ardeu pra caralho, peguei o ventilador e botei na direção do meu saco (pra aliviar a dor) e fui tirando o chatos um a um.
Na rua, comentei com George que tinha pegado chato, ele também confirmou que pegou.

Contei esta historia depois pro meu irmão, e o FDP foi me zoar com minha mãe falando que peguei chato no saco mas sem contar a historia da Simone. Minha mãe veio me dar bronca e disse que era bem feito por eu ficar andando com o George (Minha mãe sabe que George só come desgraceiras) :facepalm:´

1 comentários:

  1. Puta merda cara, que relato hahahahahahahaha
    Lembre-se que camisinha não protege 100% não viu juvenil!

    ResponderExcluir