Lições de Masculinidade com Theodore Roosevelt

Imagem

Theodore Roosevelt não foi apenas um dos maiores presidentes americanos, ele também foi um dos maiores homens norte-americanos que já viveu. Ele possuía todas as virtudes viris e vivia a vida com vigor e entusiasmo. Em tudo o que ele fez, não ficou só na palavra, mas agiu de acordo com elas


Sua infância: Teddy começou a vida de forma bastante auspiciosa. Ele foi uma criança doente, com asma (uma doença que na época era, por vezes fatal), míope, e estudava em casa. Seu pai, que desejava um filho forte, ficou completamente decepcionado com ele. Porem seu pai não iria deixar Teddy apodrecer em suas fraquezas.

Um dia ele chamou Teddy para seu lado e disse:

"Theodore você tem a mente, mas você não tem o corpo, e sem a ajuda do corpo, a mente não pode ir tão longe como deveria. Eu estou lhe dando as ferramentas, mas cabe a você fazer o seu corpo."

Teddy não hesitou em responder:

"Vou fazer o meu corpo!"

A partir deste momento, Roosevelt se tornou um campeão incansável do que ele chamou de "vida extenuante." Seu objetivo era viver cada dia com vigor e convicção. Ele colocou o destemor como uma meta constante diante dele.
Teddy imediatamente começou a trabalhar. Ele e seu pai construíram um ginásio na casa onde ele iria colocar caixa de pesos e um elevador. Ele encontrou nas caminhadas algo vitalizante e escalou montanhas em todos os tipos de clima.

Ele se tornou um jovem saudável e aguerrido, tendo o boxe e remo competitivo como esportes sendo estudante de Harvard. Mesmo assim, depois de formado o seu médico lhe aconselhou que, devido a graves problemas cardíacos, ele deve encontrar um trabalho a mesa em escritórios e evitar a atividade árdua. Roosevelt ignorou o médico decidiu escalar o monte Matterhorn de vez.


Monte Matterhorn
Imagem


Antes: Roosevelt fraco, doente e asmático na infância
Imagem

Depois: Roosevelt Bufalo Reprodutor Viril
Imagem



Roosevelt abandonou suas fraquezas e incapacidades e se tornou um dos maiores americanos, tendo seu rosto estampado no Monte Rushmore com outros 3 gigantes da história americana: Os Presidentes George Washington, Thomas Jeferson e Abraham Lincoln.
Imagem

E com o resultado de sua vida árdua ele se tornou:

• Graduado na Universidade de Harvard
• Deputado Estadual de Nova York
• Comissário de Polícia
• Tornou-se Secretario Assistente da Marinha
• Lutou na Guerra Hispano-Americana com suas tropas de nome “Rough Riders” (Ele declarou mais tarde que seu Grande Dia de sua vida foi quando lutou sua primeira Batalha na Guerra Hispano-Americana)
• Governador do Estado de Nova York
• Tinha uma fazenda no Estado de Dakota e lá trabalhou como fazendeiro.
• Tornou-se o 26° Presidente dos Estados Unidos e concorreu para um terceiro mandato
• Escreveu 35 livros
• Lia dezenas de livros por dia, em vários idiomas
• Explorou a floresta amazônica
• Explorou e navegou em um rio sem nome no Brasil, que depois foi batizado de Rio Roosevelt
• Ofereceu-se para levar uma tropa para a Europa na Primeira Guerra Mundial aos 59 anos de idade

Além de todas essas realizações tangíveis, Roosevelt infundiu vitalidade em todos os aspectos da sua vida. Ele praticamente entrava em todas as salas da Casa Branca , dando apertos de mão caloroso, costas tapa, e sorrindo de orelha a orelha aos funcionários. Mesmo quando ele se envolveu na política, exerceu regularmente boxe, tênis, caminhadas, remo, pólo e equitação. Como o presidente recebia vários líderes estrangeiros e dignitários, e com eles faziam longas caminhadas em torno da Cidade de Washington. Como governador de Nova York, treinou várias vezes por semana, uma prática que regularmente continuou como presidente até que um acidente feriu sua retina esquerda, deixando-o cego daquele olho. Posteriormente, ele praticou jiujitsu e continuou seu hábito de nadar sem roupa no rio Potomac durante o inverno.

Um dos melhores exemplos da força e vigor de Roosevelt foi quando ele estava fazendo campanha para um terceiro mandato como presidente. Em Milwaukee, no Estado de Winsconsin

Ele ficou na parte traseira de um carro ferroviário acenando para a multidão. Um homem atirou no seu peito, derrubando-o de volta para o carro.

Três presidentes foram assassinados em sua vida e Theodore Roosevelt sempre preparado para uma tal momento.

Ele colocou os dedos nos lábios e uma vez que o sangue não saía da sua boca, ele sabia que a bala não tinha perfurado o pulmão. A bala, retardada por seus óculos de aço e uma cópia de um discurso no seu bolso, alojou-se em sua costela. Roosevelt insistiu em prosseguir o discurso no auditório, onde 10.000 pessoas foram à espera de ouvir o seu discurso.

Ao subir o palco para fazer seu discurso ferido com o tiro ele disse:

“Eu acabei de levar um tiro, mas é preciso mais do que isso para matar um Alce Macho”



Uma homenagem do Partido Republicano a Theodore Roosevelt


http://www.youtube.com/watch?v=DLJ-opdVSs4&feature=player_embedded

É muito melhor arriscar coisas grandiosas, alcançar triunfos e glórias, mesmo expondo-se a derrota, do que formar fila com os pobres de espírito que nem gozam muito nem sofrem muito, porque vivem nessa penumbra cinzenta que não conhece vitória nem derrota. - Theodore Roosevelt

2 comentários:

  1. Muito legal a história de Theodore Roosevelt. Porém, sugeriria, até para dar uma levantada maior no moral de quem lê este blog, que se pusesse também exemplos de grandes brasileiros que não sabendo que era impossível, foram lá e fizeram. Exemplos não faltam.

    ResponderExcluir