As 26 teses da abordagem - Final

A TIMIDEZ MASCULINA


Para que o homem saia de seu estado de inércia colegial, primeiramente deve sofrer uma transformação interna. Essa metamorfose depende da crença do indivíduo na sua superioridade e habilidades pessoais. Muitos podem seguir as instruções de guerra e não serem bem sucedidos por lhe faltarem “patriotismo”; se o indivíduo acha que uma parceira vale mais do que sua própria honra, seus valores pessoais ou seus objetivos, não há salvação. Pede pra sair! O sujeito em questão pode se dar bem demonstrando virilidade e superioridade, porém, se houver hesitação por parte desse sobre tais características pessoais, mais cedo ou mais tarde será vítima de uma jogadora. As mulheres possuem faro apurado para as vítimas de seus jogos, justamente por terem uma inteligência emocional extremamente desenvolvida. Sentir-se bem consigo mesmo o torna atraente diante da visão feminina, pelo fato de elas terem uma percepção sensível da auto confiança masculina.
Resumindo, o amor próprio deve ser maior do que qualquer sentimento por alguma parceira.

Frases do tipo: “Ela é muita coisa pra mim”, “Tenho sorte de estar com ela”, “Não vivo sem ela” definem o que você é - um frango da 8ª série. A palavra que define bem um soldado preparado para as mais adversas e diversas situações é: “VIRILIDADE”. Se você não sabe o significado dela e foi procurar no dicionário, está tudo explicado...

O que priva um homem de abordar uma mulher? São as conseqüências do seu ato. Mas que conseqüências são essas? A rejeição, nada além da rejeição. A partir do momento que o homem enfrenta a rejeição e banaliza o fato de ser rejeitado, conseguirá realizar suas metas sem se ferir e ganhará autoconfiança. Como já citado aqui nesse manual, se uma mulher é grosseira com alguém que a admira, ela é um indivíduo pobre de espírito e não merece a sua mágoa. Por isso, ignore-a elegantemente ou vingue-se de forma sarcástica sem perder a compostura e o bom humor. Ser bem humorado diante da rejeição o torna apto a anular seus possíveis efeitos destrutivos. A piada, além de descontrair, pode servir como uma potente auxiliar em momentos desagradáveis. Através dela, uma dificuldade ou um trauma pessoal torna-se um fato engraçado e sem maior importância.

O 4° ESTÁGIO

Você se lembra dos três estágios da evolução masculina que citei no início dessa obra? Pois bem, lhe apresento agora o 4° estágio. Esse estágio de evolução é muito raro de ser atingido. Defino-o como a liberdade de expressão completa e isenta da ditadura dos jogos emocionais. Nesse estágio, sua parceira é (por hipótese) uma mulher decente. Obviamente, esse estágio é praticamente teórico. Se suas táticas de abordagem foram bem sucedidas, saiba como manter a relação, leia “As 27 teses do pegador”.

Obs.: As ferramentas e mecanismos de abordagem descritos aqui são apenas uma fração irrisória do que pode ser aplicado. Não se restrinja a essa leitura, seja um investigador e produtor de conhecimento!

EXTRAS

Recordei-me agora de algumas respostas engraçadas a garotas mal educadas. Darei aqui alguns exemplos:

A quebra de expectativa:

- Nossa de longe você parecia feia!
- E de perto?
- De perto parece de longe.
Certa vez um cara disse a uma garota:
Você - Como você é linda!
Ela - Que pena que não posso dizer o mesmo de você.
Você- Faça como eu, minta!

O rapaz aborda o alvo e esse é extremamente grosseiro. Então ele diz: “Se você fosse 5 quilos mais magra alguém melhor do que eu chegava em você”.

O grande ponto fraco feminino são os estereótipos sociais criados por elas mesmas. Se você deseja se vingar de alguma grosseria, use e abuse disso!

“Vem vamos embora que esperar não é saber, quem sabe faz a hora não espera acontecer.” (Geraldo Vandré)

Ass: Ho Chi Minh

2 comentários:

  1. O link não esta mais disponível....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não está mesmo... e o cara tinha outras duas obras muito fodas.

      Excluir