OLODM - Pergunte ao Mestre Ice - 4ª parte

Qual a diferença entre O Masculinismoeo maschismo?

O machismo é aquele preconceito ancestral de q mulher é um ser inferior ao homem em todos os sentidos. O machismo considera o homem como um ser superior à mulher, acha q o homem é dono e senhor da vida de sua mulher, fazendo com ela o q bem entender e q ela não pode ter voz ativa p nada.
É o pensamento retrógrado e ultrapassado de q a mulher não é um ser humano completo, como acontecia em Roma, e por isso não era cidadã.
É tratar a mulher como se não tivesse alma (como algumas civilizações antigas), ou considerá-la inferior até mesmo a um animal (como os judeus pré-Cristo faziam, pq p eles o animal ainda tinha a vantagem de auxiliar no trabalho do campo ou fornecer alimentos, o q foi corrigido por Jesus, mas as feministas histéricas fazem questão de ignorar). Tratar a mulher como coisa ou como propriedade.
E o pior é q tais idéias não tem fundamento, mtos se apóiam até mesmo em questões religiosas (deturpadas) para (tentar) justificar tais pensamentos.

O machismo deve ser combatido implacavelmente tanto qto o feminismo.

O machismo é uma mácula na vida e na honra de Homens de verdade, pq foi o machismo q originou os abusos, os casos de espancamento, mutilações, assassinatos, torturas, crueldades e demais tratamentos desumanos e degradantes sofridos por mulheres (como um caso q fiquei sabendo q o cara obrigava a esposa a dividir a cama com a amante e ele dormia no meio das duas, se achando O cara. Se abrisse o bico (qualquer uma das duas) era espancada.

Isso não é papel de homem, isso é coisa de um ser inferior, é coisa de macho e não de um Homem honrado.
O machismo é dogmático e fundamentalista, machistas são fanáticos e subdesenvolvidos (mental e psicologicamente).
Machistas não conseguiram romper com seu lado animal e continuam escravos da irracionalidade e, via de regra, são matrixianos.
Machistas são inseguros, incapazes de atrair e manter uma mulher interessada por seus atributos masculinos, então recorrem à intimidação e ao terror.  

O masculinista é totalmente diferente.
Além do q eu já disse, pode-se acrescentar q o masculinista não vê a mulher como algo inferior, mas tb não a enxerga como um ser superior ou divino, nem a venera como o fazem os manginas e os matrixianos. Não comprou o lixo midiático de q a mulher é o ser supremo e perfeito.

O masculinista vê a mulher como uma igual e exatamente por isso, sabe q ela tem perfeitas condições de assumir as responsabilidades por seus atos, por isso tb não concede regalias ou privilégios especiais, dividindo com ela tanto os direitos qto os deveres. Sabe punir e sabe recompensar.
O masculinista vê a mulher como um complemento seu, embora possa viver mto bem sem ela, pois se livrou de qualquer resquício de dependência (coisa q o machista não fez, pq ele continua dependente de mulher e escravo de boceta).
O masculinista entende q existem papéis diferentes para cada gênero e que ambos se completam. Se assim não fosse, o homem não seria 50% mais forte do q a mulher nos membros inferiores e 80% mais forte nos membros superiores, tampouco dar à luz seria privilégio feminino, o q as feministas imbecis tb insistem em ignorar, pq elas acham q TUDO é imposição social do patriarcado.

O masculinista não se apóia em mulher e nem deposita nela as esperanças de sua felicidade ou sucesso, pois sabe q depende apenas de si próprio.
O masculinista tem orgulho de ser homem, mas não considera nada e nem ninguém inferior a ele mesmo.
O masculinista desenvolve e aprimora sua liderança natural e a mulher acaba aceitando-a sem imposição, pq o verdadeiro líder atrai e cativa, ele conquista a liderança e não a usurpa, o comando é entregue a ele e não tomado à força. Ele comanda pelo exemplo, seu discurso é coerente com sua conduta, ele é honrado.
A mulher entende q a família está em boas mãos e por isso não tem medo de deixar as decisões nas mãos dele.
Ela é quem fica insegura e com medo de perdê-lo, pq sabe exatamente o q vai acontecer se pisar na bola. 

 Ice, Meu pai trocou minha Mãe, que é uma mulher Honrada e que ajudou ele crescer, por uma Piranha mãe solteira em final de carreira . Devo continuar trocando idéia com ele, ou agir na indiferença. Ou ignora-lo Por completo?

Tu já se colocou na pele do teu velho ou já conversou com ele sobre isso?
99,99% dos homens (comigo incluso), tem a tendência de endeusar a mãe. Só q tua mãe é mulher e mulher tem seu lado obscuro.
Mtas mulheres são ótimas mães e péssimas esposas, minha mãe é um exemplo.

Matrimônio é um assunto complexo e ninguém, nem mesmo os filhos, sabem o q acontece entre quatro paredes.
Um exemplo é o sexo, q cai absurdamente tanto em qualidade qto em quantidade.
Pode ser teu pai, mas continua sendo homem e homem tem necessidade de meter. Se tua mãe parou de dar p ele (algo comum, mas q os filhos nunca ficam sabendo) eis um motivo importante p azedar o casamento.
Quem passa fome em casa faz o q? 

 Além disso, castidade não é atestado de honradez, casar virgem não significa q a mulher é honrada ou decente, não é pq a esposa nunca chifrou o marido q ela é santa e o cara é crápula.
Não estou dizendo q foi o q aconteceu na tua família, mas é bom conhecer os dois lados da moeda antes de tirar suas conclusões.

Independentemente disso, a treta é entre teu pai e tua mãe e tu não tem nada a ver com isso.
Meu conselho é: se teu pai cuidou de vc, merece teu respeito e tua consideração.
Tu pode discordar e deixar claro p ele q não concorda, mas q vai continuar respeitando-o pq ele é seu pai e q vai respeitar a nova mulher por pura consideração a ele.
Tu não tem q virar amiguinho da esposa dele, nem mesmo socializar com ela, mas por uma questão de boa educação e consideração com teu velho, trate-a com educação, polidez e só.
Só não acho q seja certo abandonar um pai q sempre te sustentou só pq ele pisou na bola com a tua mãe. Errar é humano e todo mundo erra.
Por outro lado, no momento propício pode meter a real (com jeitinho, tem q treinar mto p estar preparado qdo o momento chegar) e tentar tirá-lo da matrix, ele pode enxergar a real e vazar com a piranha. Quem sabe até colocar a vida nos trilhos, se reconciliar com tua mãe e encarar o casamento mais preparado? Tudo é possível.
Como pai te digo: não existe dor maior do q ser privado da convivência com os filhos.

2 comentários:

  1. Ice, sempre gostei de suas postagens desde antigamente no orkut, mas não se atenha à estes ismos, esse artigo ficou parecendo militante fazendo diferença entre femismo e feminismo, aliás, teu artigo destoa de tudo que vem sendo discutido sobre isso em todos estes anos.

    ResponderExcluir
  2. um texto de bosta, uma verdadeira merda!

    ResponderExcluir