Família Margarina

Por Carvalho


Vocês formam uma família linda, muito bonita. Qualquer um que passa na rua e os vê juntos com certeza pensa "esse é um casal feliz com um filho saudável, que bonito".

Você encontrou a mulher da sua vida, alguém muito especial mesmo. Você teve sorte campeão! Mas, como a Vida foi muito boa e generosa com você, ela lhe deu um brinde extra junto com a mulher da sua vida: um filho!

O filho não é seu, mas engana. É tão achegado contigo e vocês já são tão próximos que qualquer um poderia jurar que ele é seu filho mesmo - exceto pelos traços físicos.

Pois então, você, jovem, no vigor da vida (ou mesmo que esteja com 70 anos, ainda poderia fazer algum serviço e engravidar uma moça não é mesmo...) e com toda sua benevolência, resolveu namorar e casar uma mulher que já tinha um filho.

Você é uma pessoa bondosa, é um homem generoso. Pobre coitada da mulher, ela não merecia sofrer, merece ser feliz. Depois de viver uma juventude promíscua, libertina e desregrada, e em um momento de descuido com um cafageste, ficar grávida, ela deu a luz a um "acidente", e não merecia ficar abandonada.

Não é justo que ela pague pelos seus erros, não é mesmo? não seria justo que ela sofresse por ter cometido seus erros e ter vivido como uma vagabunda. Aliás, ela não viveu como vagabunda, apenas aproveitou a vida, e você como é tão idiota, digo, bom, perdoou tudo e deixou no esquecimento, afinal, passado é passado.

Você, um rejeitado pelas mulheres na adolescência, e agora nos 20-30 anos, com uma boa carreira, bem sucedido, mais bonito, mais forte, mais atraente, deu a sorte de conhecer estas duas pessoas tão especiais.

Sim, isso é sorte. Você acha mesmo que seria coincidência? O fato de você ter melhorado financeiramente não tem nada haver com isso, fique tranquilo.

Veja bem, você tem a oportunidade de suprir a lacuna deixada por um bon vivant, um cafageste, e ser o pai que esta criança precisa. Aliás, essa missão é muito importante e você terá de se desdobrar ,por que sua mulher jamais vai esquecer o cafageste.

Mas não ligue para isto, isso é natural, você como provedor tem de aturar e fazer vistas grossas a isto, ela é mulher e é apenas vítima da situação.

Algumas pessoas do seu círculo social, muito preconceituosas, como familiares e alguns amigos, lhe disseram para não tomar esse tipo de atitude. Mas eles não querem seu bem, eles não sabem que o importante é ser feliz. Deixe eles para lá.

Conforme o tempo passar, sua mulher não vai mais ser aquela coisa toda, pois sabe como é, ela precisava de um provedor para a criança bastarda e já conseguiu te enfeitiçar. Mas não se preocupe, você terá a chance de ter um filho legítimo com ela, e ficar preso de uma vez por todas.

Assim a família fica mais bonita ainda, uma criança bastarda e uma criança idiota, sangue do seu sangue, sangue de idiota.

Você tem que levar em conta também o fato de que quando essa criança crescer, vai descobrir que você não é o papai verdadeiro, e isso vai trazer problemas.

Fora quando você quiser fazer sexo com sua mulher e a bendita criança de interromper. Não seria tão ruim ser interrompido pelo próprio filho, sangue do seu sangue, isso daria para aturar, mas já fez o teste de DNA desta criança? não é sua, que pena.

Mas, não ligue para nada do que foi dito aqui, não ligue para nada que a sociedade preconceituosa diz, não ligue para nada que seus instintos naturais lhe dizem, não ligue para os avisos de amigos e familiares, seja feliz, essa é a única coisa importante.

Com sorte ninguém perceberá a diferença entre você e a criança, e você poderá continuar com a imagem da família Comercial de Margarina, perfeita e feliz - mas não sua.

2 comentários:

  1. E lembrando de não se esquecer de pagar uma pensão para seu enteado depois da separação.Nada mais justo do que o "pai afetivo"pagar a conta.

    ResponderExcluir
  2. E lembrando de não se esquecer de pagar uma pensão para seu enteado depois da separação.Nada mais justo do que o "pai afetivo"pagar a conta.

    ResponderExcluir